Cefas Carvalho

10/02/2019
 
Encontro o amigo na seção de frios da Padaria Ki Pão Seridó, na Av, Ayrton Senna. Cumprimentamo-nos, perguntas sobre como está a vida um do outro.
 
- Ah, Cefas, vi fotos de você com a sua filha, ela está linda, uma princesa.
 
- Obrigado. Mas, desculpe, ela não é princesa, ela está mais para ninja.
 
- Ah, desculpe. É que toda mulher gosta de ser princesa.
 
- Nem toda, amigo. A minha sempre sempre quis ser ninja ou na pior das hipóteses, Power Ranger.
 
- Pois é, falei da maioria - murmurou, meio constrangido, desnecessariamente, inclusive, pois falei com bom humor e sorrindo. Ele foi até a outra seção, pegou algum bolo e voltou para onde eu estava:
 
- Cefas, a minha filha nunca gostou de boneca. Queria brincar com os carrinhos do irmão. Até hoje assiste Fórmula 1.
 
- Quase uma descrição da minha - brinquei. Ele sorriu como se pensando: "Por que princesas se elas querem ser ninjas ou pilotos de corrida?"