Wellington Duarte

04/04/2019
 
DESCONHECIMENTO SOBRE A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL FORTALECE O GOVERNO NAS SUAS MENTIRAS
 
 
Essa proposta de Nova Presidência do governo Bolsonaro expõe à sociedade como a manipulação e a desinformação acabam por atingir duramente os trabalhadores na sua forma mais penosa. O trabalhador, em boa parte, acaba defendendo aquilo que o prejudicará.
 
Ouvi TRABALHADOR dizer que a proposta do Teto dos Gastos era para “acabar com a roubalheira do PT” e que era “preciso mesmo gastar só o que arrecada” e que isso ia “melhorar o Brasil”. A Emenda Constitucional 95 enfiou um torniquete nos gastos públicos de todas as esferas da União, nos próximos 20 anos, que atinge (já está atingindo) a educação, saúde, segurança e transporte, bastando ver como os governos estaduais e municipais estão diminuindo os gastos relativos nessas áreas.
 
Depois ouvi TRABALHADOR defender a “reforma” trabalhista, porque ela ia “trazer mais emprego” e que era uma “coisa boa” pois era acabar com a “burocracia”. O resultado está expresso no aumento do desemprego; na piora dos empregos oferecidos; na diminuição dos seus direitos; e na queda da renda do trabalhador.
 
Agora a proposta da Nova Previdência encontra alguns trabalhadores que dizer ser necessária a “reforma” para “acabar com os privilégios” e porque a previdência está “quebrada e é preciso consertar ela” e comemorando o fato de que os “políticos” serão tratados “igual a ele”.
 
Boa parte dessa percepção decorre do fato do desconhecimento da questão previdenciária e de como ele está ligada intimamente ao seu cotidiano, na medida em que ela (a SEGURIDADE SOCIAL) é um dos principais sustentáculos à sobrevivência de mais de 70% dos municípios brasileiros que é onde mora o trabalhador e o detalhe é que ele é um mecanismo de TRANSFERÊNCIA DE RENDA e não APENAS instrumento de poupança individual.
 
A SEGURIDADE SOCIAL, na qual está dentro a PREVIDÊNCIA SOCIAL, não é APENAS um sistema que garante a SUA aposentadoria. Sua FUNÇÃO principal é a de que a POPULAÇÃO MAIS POBRE tenha condições de SOBREVIVER com o mínimo de renda para que COMA, BEBA E SE VISTA (CONSUMO) e que SUSTENTE as pequenas e médias prefeituras.
 
Ver e ouvir a Globo todos os dias repetir que EXISTE um “rombo” na Previdência, sem dizer que ela é parte da SEGURIDADE SOCIAL, é querer igualar ela (a Previdência Social) a um INVESTIMENTO DE CAPITALIZAÇÃO INDIVIDUAL, pior do que uma poupança, pois nessa última o garantidor dos seus rendimentos a ser devolvido, é o governo, e isso é uma MENTIRA ESCANDALOSA.
 
A DESINFORMAÇÃO de muitos e a canalhice de poucos, sustenta esse rol de mentiras e passa, para parte da sociedade, que DESMONTAR todo o Estado que foi construído a partir de 1988, vai melhorar sua VIDA, o que é um devaneio, é algo POSITIVO pois o “liberalismo” brasileiro é, na verdade uma espécie de individualismo tresloucado, onde se imagina que se “eu” me “der bem”, o resto que se exploda.
 
A proposta de Nova Previdência é para ACABAR com a SEGURIDADE SOCIAL e isto o TRABALHADOR tem que saber e compreender, pois as pessoas que entrarão nesse novo sistema, a partir de 2020, estarão CONDENADAS a não se aposentarem mais e isso inclui filhos e netos dessa geração, além de terem extrema dificuldade de acesso a qualquer tipo de benefício social.
 
A proposta de Nova Previdência é para FAVORECER os bancos e as operadoras financeiras, quem tem como ÚNICO objetivo OBTER LUCRO e esse “novo” sistema de capitalização, acobertado pelo governo, que não contribui em NADA com esse novo sistema, e isso DESTRUIRÁ por completo a atual previdência e, aí sim, teremos déficits crescentes na SEGURIDADE SOCIAL o que afetará quem está no Regime Geral de Previdência Social (RGPS) de AGORA.
 
Esse ataque devastador à SEGURIDADE SOCIAL é parte do perfil do novo governo, eleito por 55 milhões de brasileiros, tem como “tarefa” remontar o país, numa perspectiva de atrelamento completo aos interesses dos EUA, onde estão as maiores operadoras financeiras de empresas de capitalização; destruição do sistema de ensino; e o sucateamento da ciência e tecnologia, que afeta diretamente o atual e o futuro trabalhador jovem.
 
Desconhecimento e ignorância alimentam a DESTRUIÇÃO da sociedade brasileira.