Nicole Tinôco

21/05/2019
Ah, mas que saudade eu tenho da Bahia (que nem conheço)
 
Só tive uma oportunidade de ir à Bahia. Anos atrás, uns 5 ou 6, comprei umas passagens na promoção (mega ultra promo), não lembro exatamente quanto, mas sei que era muito barato. Poderia chutar algo em torno de uns 200 reais os dois trechos, ida e volta. Mas eu era uma jovem casada, filho pequeno, a grana era bem curta. Refiz os custos da viagem optei por desistir e perdi o passeio. Uma grande pena.
 
De lá pra cá as coisas melhoraram um bocado, já fiz algumas viagens, porém, nunca rolou de conhecer a terra de João Gilberto, Caetano Veloso, Gil, Bethânia, Gal, Morais, Raul... Ufa, é tanta estrela, ê terrinha abençoada!
 
Ano passado me bateu vontade. Tinha lido o livro “Na minha pele”, do baiano arretado Lázaro Ramos, que retrata sua historia desde infância, e tem como palco as ruas baianas. Viajei no imaginário daqueles cenários, naquela cultura inebriante, fiquei doidinha para ir, mas acabou que não me programei, nem priorizei, fui à Olinda, a São Paulo, Recife, Rio, mas Salvador nada...
 
Tinha esquecido esse desejo até sábado. Lembro que quando criança meus pais foram com meu irmão em um passeio da escola, pense numa mágoa por não terem me levado. E olha que não sou de guardar rancor. Mas poxa, vieram com um monte recordações, conheceram pelourinho, andaram pelas ruas históricas, foram ao ensaio do Olodum.
 
E eu,  vi tudo pelos retratos,  pense numa raiva, hehe!  Trouxeram um berimbau para mim, pois na época eu era da “vibe” da capoeira. Minha vontade era tacar o instrumento na cabeça deles, mas curti o “mimo” ainda fiquei me exibindo para galera. “-Veio da Bahia” (eu era dessas, hehe).
 
Sim e porque o desejo veio à tona sábado? É que recebi um convite de um amigo, Rafael, para assistir a temporada nova dos “Os Chicos”, um projeto muito bacana que Rafa (Rafael Barros – lindoooooo) faz junto com seu amigo Tiago Landeira e que neste ano trouxe como tema Dorival Caymmi. Dei um jeito de ir, convenci um amigo a ir comigo, Renato seu lindo, te amo. E lá fomos nós sábado à noite, rumo ao Teatro de Cultura Popular, vulgo TCP.
 
Confesso que essa edição de todas foi a que eu eu menos me empolguei, isto até chegar lá. Sou “Chiquete” , não somente por amar Chico Buarque , como também pois sou “fãnzassa” dos meninos e desse projeto que esta é a quinta vez que assisto (Chico -  2x, Belchior, Caetano e agora Caymmi). Não conhecia muito a obra dele, mas “Cay mar” que dá nome a esta edição me ganhou ou melhor, me pescou! 
 
Brinco muito que sou nascida filha de “pescador”, apesar de meu pai nunca ter pescado uma “piaba”. Mas amo o mar e todos os frutos que dele se origina. Se tivesse um wi-fi, moraria lindamente numa prainha, de boas. Até moro né?  Na praia urbana de Ponta Negra Beach. Mas voltando ao projeto, ele retrata a obra de Caymmi, os mundos dos pescadores, suas dores , seus amores, a infância, as cantigas de roda e de ninar. Ah! gente, foi lindo demais, queria que todo mundo pudesse desta experiência provar.
 
Como se não bastasse à genialidade do homenageado e dos interpretes, ainda rolou uma cenografia incrível, participações impactantes da artista querida,  a maravilhosa Civone Medeiros (sim, se acostumem, eu sou dos adjetivos), a artista incrível Rita Machado com suas pinturas supreendentemente impactantes,  e as participações ultra especiais, Dani linda Cruz que eu não vi mas tenho certeza que arrasou e a diva Ana Tomas, que só conhecia de nome, e pude presenciar ao vivo, que mulher!
 
Enfim gente, estou morrendo de saudade desta terra que não conheço, essa tal Bahia, e preciso dar um jeito de por lá abarcar, os Chicos já me deixam saudades sem fim, como sempre, e me despeço pedindo pra vocês seguirem os amigos no instagram @oschicos, e reafirmo, se oportunidade tiverem confiram o trabalho desses lindos rapazes eles são muito mais que dois rostinhos bonitos hehe Brincadeiras a parte, eles arrasam. E eu? 
 
“Ai essa saudade dentro do meu peito
Ai se ter saudade e ter algum defeito   
Eu pelo menos mereço o direito” .....
De ir à Bahia! S2 S2