Wellington Duarte

17/07/2019
 
E Virá uma Grande Escuridão
 
MEC intervêm na Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Luso-Brasileiras (UNILAB) e breca o vestibular direcionado ao público da diversidade de gênero, o que foi efusivamente comemorado pelo ignorante que está Presidente da República. Localizada em Redenção, no Ceará, a UNILAB surgiu em 2011 como uma proposta nova de interação da universidade com a sociedade, sendo, portanto, uma anomalia no Brasil atual.
 
O edital anunciado pela universidade, uma das 68 federais do País, seria válido para 19 cursos de graduação em várias áreas, como Administração Pública, História, Enfermagem e Pedagogia. Os estudantes iriam concorrer a 120 vagas no campus do Ceará e da Bahia e começariam as aulas no dia 30 de setembro. Seria uma oportunidade única de retirar essas pessoas dos riscos sociais em que se encontram.
 
Já o Ministério da Saúde suspendeu uma série de contratos que envolviam parcerias entre laboratórios públicos e privados, para a fabricação de 18 medicamentos e uma vacina de distribuição gratuita na rede pública. Entre eles estão remédios contra diabetes, câncer, insuficiência renal crônica, Parkinson e a imunização tetraviral (contra sarampo, rubéola, caxumba e catapora). Mais de um milhão de pessoas serão afetadas imediatamente.
 
Dois exemplos, nas áreas da Educação e Saúde, para provar aos reticentes que este governo está destruindo as pessoas e não apenas as estruturas estatais. Está passando um rolo compressor nessas duas áreas, para que o setor privado tenha a possibilidade de ocupar esses terrenos e lucrar BILHÕES com a implementação de sistemas que lhes permitirão vender e não mais ofertar serviços nas duas áreas.