Romney ultrapassa Obama em 3 Estados decisivos nas eleições dos EUA

07/10/2012

Por: WASHINGTON - O Estado de S.Paulo
Obama e Romney no primeiro debate presidencial das eleições americanas no último dia 03 - Pablo Martinez Monsivais/AP
Pablo Martinez Monsivais/AP
Obama e Romney no primeiro debate presidencial das eleições americanas no último dia 03

Os primeiros impactos do debate presidencial de quarta-feira, em Denver, surgiram ontem em pesquisas nos Estados de Ohio, Flórida e Virgínia. O candidato republicano, Mitt Romney, pulverizou a vantagem do presidente Barack Obama e apareceu na frente, embora por pequena margem - as sondagens não refletem a melhoria no índice de desemprego, divulgada ontem (mais informações nesta página).

Na Flórida, Romney venceria Obama, de acordo com duas sondagens. Segundo o instituto Rasmussen, o republicano teria 49% das intenções de voto, contra 47% do presidente. A pesquisa da agência We Ask America coloca Romney com os mesmos 49%, e Obama com 46%. O republicano não aparecia na frente em pesquisas na Flórida desde 15 de setembro.

A vantagem de Romney em Virgínia, segundo a We Ask America, é de 3 pontos porcentuais (48% a 45%) e, de acordo com o instituto Rasmussen, é de 1 ponto porcentual (49% a 48%). Desde 8 de setembro, o republicano não liderava uma sondagem no Estado.

Em Ohio, a We Ask America registrou a mesma tendência. Romney na frente (47% a 46%). Desde 21 de junho, das 31 pesquisas feitas no Estado, Romney havia aparecido na liderança apenas em duas.

A eleição americana é indireta. O próximo presidente será escolhido por um colegiado formado por 538 delegados de 50 Estados e da capital do país - ganha a presidência quem obtiver 270 votos. O peso de cada Estado no Colégio Eleitoral depende de sua população. A Califórnia, o mais populoso, tem 55 votos. Wyoming, com apenas 500 mil habitantes, tem 3 votos.

A maioria dos Estados é predominantemente republicano ou democrata. No entanto, em alguns deles a disputa ainda é parelha. São os chamados swing states, que podem pender tanto para um lado como para o outro.

Virgínia, Ohio e Flórida são swing states. Juntos, os três significam 60 votos no Colégio Eleitoral, pouco mais de 10% do total. Até então, Obama mantinha uma liderança apertada, mas estável, em todos os três.

Por isso, o crescimento da campanha republicana torna o caminho de Romney à Casa Branca mais fácil e é um péssima notícia para o presidente. Se a candidatura de Romney se consolidar nesses três Estados, Obama só seria reeleito se conseguisse vencer outros três que ainda estão indefinidos, Nevada, Colorado e Iowa, ou virar a eleição em algum outro Estado-chave.

A um mês das eleições, os democratas ainda têm tempo para corrigir os rumos da campanha. Os próximos capítulos cruciais serão os dois debates presidenciais, dia 16, em Hempstead, Nova York, e dia 22, em Boca Raton, na Flórida, além do debate entre o vice-presidente Joe Biden e o vice da chapa republicana, Paul Ryan, no dia 11, em Danville, Kentucky. A reeleição de Obama, no entanto, está em xeque e o presidente deixou de ser o favorito absoluto. / REUTERS

Fonte: WASHINGTON - O Estado de S.Paulo