Secretário de Turismo do RN é contra inclusão de Natal na rota de cruzeiros

12/05/2015

Por: Tribuna do Norte
Foto: Ruy Gaspar é secretário de Turismo do RN e também presidente da ABIH - Tribuna do Norte
O secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, o hoteleiro Ruy Gaspar, é contra a inclusão de Natal na rota de cruzeiros entre as capitais do Nordeste. Na manhã desta terça-feira (12), durante discussão na Codern sobre a possível viabilização de novos cruzeiros marítimos passando por Natal, Gaspar afirmou que a medida traria prejuízos para os hoteleiros e para o estado. A afirmação surpreendeu os presentes.
 
Durante a discussão, proposta pela Associação Brasileira das Empresas de Cruzeiros Marítimos (Abremar), os participantes discutiam os benefícios que os cruzeiros poderiam trazer para o estado, com a suposta ampliação do número de turistas na capital potiguar. Ao ter a palavra, Ruy Gaspar foi enfático a dizer que era contrário à proposta.
 
"Em primeiro lugar o hotel paga ISS, paga ICMS, e gera 350 empregos, no caso nosso do Ocean Palace, na rede hoteleira de Natal gera mais de dez mil empregos. O navio não paga ISS, o ICMS que paga é só sobre o combustível e não gera nenhum emprego”, disse Ruy Gaspar. 
 
Pelo raciocínio do secretário, que também presidente a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH/RN), os turistas que poderiam optar por cruzeiros são os mesmos que utilizariam a estrutura de hotéis da cidade, esvaziando e concorrendo de maneira desleal com os hotéis da cidade. Além disso, Gaspar afirmou que o tempo de permanência de turistas em cruzeiros é menor, enquanto, nos hotéis, eles permanecem por mais tempo na cidade.
 
“O cruzeiro fica aqui um dia, os clientes que vêm se hospedar nos hotéis ficam sete dias gastando dinheiro na nossa cidade, só que esse navio fica um dia aqui e os 4 mil clientes que estão hospedados no navio, vem do mesmo destino que vem se hospedar em Natal, do estado de São Paulo que manda 65% dos turistas pra cá. Essa é a diferença”, disse, defendendo os cruzeiros para turistas internacionais.
 
"Sou contra o projeto tanto na condição de secretário quanto na de empresário e presidente da ABIH porque (a inclusão) dá um prejuízo de R$ 300 milhões na economia do Rio Grande do Norte", disse Ruy Gaspar, afirmando que o posicionamento é pessoal e não em nome do Governo do Estado.
 
Ao contrário de Ruy Gaspar, o secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz, e o diretor da Abremar, Marcos Ferraz, são favoráveis à chegada dos cruzeiros e acreditam que o setor pode ser fator significativo no incremento da economia da cidade.