Semana do Meio Ambiente: Miranda recolhe lixo eletrônico

09/06/2015


Foto: Divulgação
Em comemoração à Semana do Meio Ambiente, a Prefeitura do Natal, a Miranda Computação e a Natal Reciclagem trabalham em uma campanha para dar o destino correto aos equipamentos eletrônicos em desuso. De 08 a 12 de junho, a loja da Miranda na Avenida Prudente de Morais atuará como posto de coleta para quem desejar se livrar do lixo eletrônico acumulado em casa.
 
Segundo relatório da ONU sobre dispensa de eletrônicos, a produção de lixo eletrônico já chega a ser de cinco vezes mais atualmente no mundo do que no ano de 2000. São produzidos cerca de 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano. O brasileiro, por exemplo, produz 7 kg de lixo eletrônico em média.
 
De acordo com o diretor da loja, Afrânio Miranda, o lixo eletrônico tem sido um dos maiores problemas da atualidade não só pela falta de local adequado para descartá-lo, mas também pelos danos sérios que ele pode oferecer à saúde.
 
“Materiais como chumbo, mercúrio, cádmio e zinco podem ser uma fonte contaminante a longo prazo se não forem reciclados de forma adequada e o que acontece hoje é que as pessoas estão guardando monitores, mouses e outros equipamentos eletrônicos sem uso em casa ou misturando junto ao lixo comum e prejudicando o meio ambiente e a saúde da população”.
 
Segundo o empresário, a campanha de recolhimento já existe em Natal desde 2011, surgiu da parceria entre a Miranda e a Natal Reciclagem, arrecadando cerca de 1,8 toneladas, e tem chamado atenção das autoridades para o problema, tanto que este ano conta com o apoio da Prefeitura do Natal e outras empresas atuando como ecoponto.
 
“A tecnologia vem se renovando cada vez mais rápido, com isso, os aparelhos eletrônicos ficam com a vida útil cada vez mais curta e para o consumidor fica cada vez mais difícil se livrar desse lixo eletrônico, pela não existência de um local adequado para descarta-lo”, explica. O ecoponto na loja Miranda localizada na Avenida Prudente de Morais funciona das 8h às 18h.
 
MATERIAIS QUE SERÃO RECOLHIDOS
- Pilhas e baterias
- Gabinete
- Monitor
- HD
- Impressora
- Telefone/fax
- Câmera
- Scanner
- TV
- CD/DVD
- Modem
- Notebook
- Netbook
- Celulares
- MP3/MP4/iPod
- Mouse
- Teclado
- Placas e outros eletrônicos
 
 
DANOS À SAÚDE
Algumas substâncias tóxicas que estão presentes no interior de monitores, teclado, CPU e até no mouse de um computador podem oferecer sérios danos à saúde caso não tenha seu tratamento correto:
 
Chumbo
Onde é usado: No CRT (cinescópio) e na soldagem do monitor
Risco: Redução da capacidade cognitiva e verbal, paralisia, coma e até morte
 
Arsênico
Onde é usado: nos CRTs (cinescópio) mais antigos
Risco: Doenças cardiovasculares, câncer e diabetes, em caso de exposição crônica
 
Selênio
Onde é usado: Nas placas eletrônicas, como retificadores de correntes
Risco: Perda de cabelo, fragilidade das unhas, e alterações neurológicas
 
Retardante de trióxido de antimônio
Onde é usado: Antichamas no Mouse
Risco: Náuseas, dor abdominal, perda de apetite e de cabelo
 
Retardantes polibromados
Onde é usado: Antichamas em gabinetes de plástico, cabos e placas eletrônicas
Risco: Disfunções hormonais
 
Cádmio
Onde é usado: Em placas eletrônicas e semicondutores
Risco: Afeta a capacidade do corpo de metabolizar cálcio, o que leva a dores ósseas.
 
Cromo
Onde é usado: Aço, para a proteção antiferrugem
Danos: Irritações de pele e é potencialmente cancerígeno 
 
Cobalto
Onde é usado: No aço das estruturas e em componentes magnéticos 
Risco: Danos ao fígado e dermatite alérgica
 
Mercúrio
Onde é usado: Em chaves liga-desliga e gabinetes.
Risco à saúde: Danos cerebrais e ao fígado