Tocha Lopes: Direitos estão sendo negados

04/02/2019

Por: Redação PN
Foto: PNTV
O ativista político Tocha Lopes, concedeu uma entrevista ao Jornal Potiguar Notícias - envolvido com causas sociais, Tocha foi candidato a deputado federal pelo PSOL nas eleições de outubro passado. Realizando trabalho de ressocialização com menores infratores ele ainda fica esperançoso quando algum jovem - envolvido com crimes graves apresenta desejo de mudança. Ao repórter Hugo Vieira comentou que a vida lhe mostrou muitas dificuldades, algumas delas ainda lhe fazem chorar. 
 
Já durante a exibição do Jornal, Tocha falou sobre as dificuldades que os jovens potiguares enfrentam no dia a dia, segundo ele; direitos estão sendo negados. "Falta escola, falta acesso e emprego, e a moradia. A moradia é um fator fundamental nessa construção, temos um deficit de emprego e moradia. As opções que levam o jovem ao chamado mundo do crime está aberto vinte e quatro horas". 
 
Segundo Tocha, a história de tirar o "jovem da rua" não funciona. O que deveria ser feito era transformar a rua em algo prazeroso. "Ouço muito em tirar o jovem da rua, não - deveríamos tornar as ruas um lugar mais aprazível - o ser humano tem essa capacidade de mudança, eu tenho vários exemplos". 
 
Questionado sobre uma rediscussão sobre a política de drogas, Tocha foi enfático ao dizer que o primeiro contato dos jovens com as drogas não é feito nas ruas, mas em casa. Segundo ele, o cigarro e o álcool são fatores determinantes, mas não culpados. "As pessoas dizem que maconha é a porta para outras drogas, eu não sei a onde as pessoas tiraram isso, não existem portas para outras drogas, existem drogas". Comentou 
 
Sobre a expectativa na área das políticas sociais do governo Fátima Bezerra, ele disse que espera um momento de mudança e que está disposto a contribuir para políticas públicas contrárias ao "banditismo".
 
Confira a entrevista complea abaixo;