Audiência na Assembleia debaterá problemas do porto de Natal

11/03/2019

Por: Hugo Vieira
Foto: Canindé Saores
Uma audiência pública nesta terça-feira (12) na Assembleia Legislativa discutirá os problemas e possíveis soluções para o Porto de Natal que está com 30% das atividades de exportações afetadas, após 3,2 toneladas de cocaína terem sido encontradas em contêineres que seguiriam para a Holanda no mês de fevereiro.
 
A proposição é do deputado Ubaldo Fernandes (PTC). Segundo ele, cerca de 500 postos de trabalho no porto foram afetados com a decisão da CMA CGM de suspender as exportações de frutas para Europa - a empresa alega falta de segurança e estrutura para operar no porto de Natal. "As cargas de fruticultura estão indo para o porto de Pécem no Ceará, essa situação é danosa para nossa economia", comentou o deputado. 
 
Com a proposição, o deputado espera sensibilizar as autoridades para que medidas mais urgentes sejam tomadas. A principal delas é a aquisição de um escâner avaliado em R$ 11 milhões. Na audiência de amanhã, será proposto o aluguel do equipamento pelas Docas, caso a autoridade portuária não tenha possibilidade em adquiri-lo. Das 44 adequações apontadas pela CMA CGM, o porto atualmente cumpre 22.
 
O porto de Natal entrou na rota do tráfico internacional de drogas, em fevereiro a Polícia Federal com apoio da Receita apreendeu 3,2 toneladas de cocaína que iriam para Rotterdam na Holanda. Na mesma semana o Potiguar Notícias reportou que 1.5 tonelada da droga foi encontrada no porto Holandês, a cocaína estava escondida em caixas de mangas, de forma similar as que foram achadas no porto de Natal. Autoridades holandesas confirmaram a prisão de um funcionário da alfândega.
 
A audiência desta terça-feira (12) começa às 14 horas na Assembleia Legislativa.