Grupo cearense Bagaceira apresenta espetáculo "Fishman" em Natal de 11 a 13

10/04/2019


Foto: Diego Sousa
 
Dois homens em um pequeno bote sobre as águas de um lago, frente a frente, sem saber o que dizer. Há quanto  tempo não se viam? O lago cresceu, desobedecendo aos próprios contornos. A água, antes límpida, tornou-se turva. O calor aumenta enquanto algum inseto faz barulho. Eles, assim tão perto e tão sem ar, olham um para o outro feito dois peixes fora d’água, sem conseguir fisgar qualquer assunto, qualquer coisa que valha a pena ser dita entre dois seres humanos. Essa é a trama do espetáculo “Fishman”, do grupo de Teatro cearense Bagaceira, que chega a Natal para três apresentações nos dias 11, 12 e 13 de abril, no Barracão do Clows.
 
Difícil falar sobre “Fishman”. A palavra não é a coisa. Há peixes infisgáveis. Eles vagueiam por águas profundas e densas, onde a linha do pensamento não alcança. O espetáculo adentra o lago escuro, experimenta isso. Não para conceituar, catalogar espécies exóticas, mas, talvez, numa tentativa de reconciliação desses peixes, infinitos peixes, que vivem dentro de nós e dos outros. “Fishman” não se deixa pescar por um único tema ou por uma compreensão específica de mundo. Abraça a complexidade e reconhece que tudo está em permanente interação, em um fluxo que vai além de qualquer conceito, mas que pode ser experimentado de corpo inteiro, momento a momento. 
 
O projeto de pesquisa do espetáculo foi aprovado no “Laboratório de Teatro” da escola Porto Iracema das Artes, em Fortaleza. O espetáculo estreou na mostra oficial do Festival de Curitiba, marcando as comemorações de 15 anos do Grupo Bagaceira em 2015, e já passou também por Fortaleza, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador e Recife. Agora circula pelas cidades de Natal (RN), Uberlândia (MG) e Goiânia (GO), através do “Programa Petrobras Distribuidora de Cultura”.
 
Além do espetáculo será realizada a oficina "O Ator no Processo Colaborativo" nos dias 08, 09 e 10 de abril, das 18h30 às 21h30, no Cine Teatro Parnamirim. O Ator colaborativo é uma introdução ao método de pesquisa e criação desenvolvido no Grupo Bagaceira. A oficina realiza jogos dramatúrgicos a partir da improvisação do ator, em um processo criativo de experimentação e criação de pequenas cenas.
 
E ainda o Grupo aproveita a passagem por Natal para realizar um intercâmbio de troca de experiências com o Grupo Clowns de Shakespeare, parceiro de longas datas. 
 
 
FICHA TÉCNICA
 
Dramaturgia: Rafael Martins
Direção: Yuri Yamamoto
Assistência de direção: Rafael Martins
Elenco: Ricardo Tabosa e Rogério Mesquita
Colaboração artística: Juliana Galdino
Cenário e figurinos: Yuri Yamamoto
Iluminação: Tatiana Amorim
Técnica: Tatiana Amorim, Ciel Carvalho e Yuri Yamamoto
Interlocução artística: Georgette Fadel e Grace Passô
Direção de produção: Rogério Mesquita
Produção local (Natal): Bobox Produções (Arlindo Bezerra)
Design gráfico : Darwin Marinho
Secretária: Carla Sousa
 
SOBRE O GRUPO BAGACEIRA
 
O Grupo Bagaceira é uma companhia de teatro experimental, formada pelos artistas Rafael Martins, Ricardo Tabosa, Rogério Mesquita, Tatiana Amorim e Yuri Yamamoto,  que, através de espetáculos autorais, vem construindo uma linguagem cênica peculiar. Misturando referências plurais de forma inusitada, o Bagaceira conseguiu associar suas provocações conceituais a uma troca potente com a plateia, conquistando, assim, respeito de público e crítica.
 
Desde o surgimento, em 2000, o grupo mantém uma produção ininterrupta, construindo desse modo um repertório diversificado (espetáculos adultos, para crianças, para palco ou rua), com peças que se mantêm em atividade por diversos anos.
 
Sediado em Fortaleza (CE), na Casa da Esquina, o Bagaceira divide sua agenda de apresentações, ensaios e demais compromissos com o tempo para a livre criação, de onde podem surgir novas ideias, textos, cenas e até mesmo projetos em outras áreas, como o audiovisual, ultrapassando a fronteira entre o teatro e outras linguagens artísticas.
 
Algumas das obras criadas ao longo desses 19 anos de história são: as peças Lesados, O Realejo, Meire Love, A Mão na Face, Interior, Fishman; os infantis O Pequeno Casaco Solitário, O Sr. Ventilador; os curtas-metragens On My Own, Ao Vento e o longa-metragem Inferninho (coprodução com Marrevolto Filmes e Tardo Filmes, o longa já circulou em festivais por todo o Brasil e por países como Holanda, Inglaterra, Portugal, Espanha, Alemanha, Uruguai, Argentina).
 
SERVIÇO:
 
FISHMAN
Dias 11, 12 e 13 de abril, às 20h 
Barracão do Clowns
Av. Amintas Barros, 4661, Nova Descoberta. 
 
INGRESSOS
 
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Vendas pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/fishman__495959 ou no Barracão Clowns 
Informações: (84) 3221-1816 ou 9 9100-5352
 
"Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018".