Isolda debate saúde dos trabalhadores do RN na Assembleia

23/04/2019


 
“De acordo com dados do Ministério Público do Trabalho do RN, de 2012 a 2019 mais de dezessete mil pessoas perderam suas vidas em ambiente de trabalho. Um número alarmante que nos assusta e nos obrigada a discutir este tema”, afirma a deputada Isolda na audiência pública sobre a violência no ambiente de trabalho como fonte causadora do adoecimento do trabalhador e da trabalhadora que ocorreu hoje no auditório Cortez Pereira, na Assembleia Legislativa do RN.
 
A psicóloga com pós-doutorado em psicologia da saúde, professora do Departamento de Administração Pública da UFRN e palestrante da audiência, Dra. Maria Teresa Pires Costa, explicou que: “A violência no trabalho envolve relações no trabalho, muito além do que o fazer. A violência no ambiente de trabalho está relacionada e pode se manifestar na privação de direitos, inclusive o direito à saúde”. O procurador do Ministério Público do Trabalho do RN, Dr. Luis Fabiano Ferreira destacou o adoecimento dos trabalhadores a partir do assédio moral.
 
A subcoordenadora do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador, CEREST RN, Kelly Kattiucci, afirmou que: “O Rio Grande do Norte é o terceiro estado que mais notifica violências no trabalho. CEREST estadual está pautando diariamente esta temática porque existe um alto número de adoecimento psíquico dos trabalhadores e trabalhadoras devido às relações nos ambientes”.Isolda explica que o debate da campanha Abril Verde tem mobilizado cada vez mais a sociedade, as instituições e organizações em prol da saúde da classe trabalhadora. “Falar do adoecimento mental das trabalhadoras e trabalhadores é compreender o momento político brasileiro e sobre o mundo do trabalho que passa por transformações violentas. Pelos altos índices de desemprego os trabalhadores estão se submetendo a qualquer condição de trabalho para se manter empregado. São mais de 13 milhões de desempregados, e um debate mais que atual e necessário”, diz a deputada. 
 
Proposta pela deputada Isolda Dantas (PT), em parceria com o CEREST RN, a audiência contou com a participação de representações da SESAP, Ministério Público do Trabalho, CUT, setor de saúde da Assembleia Legislativa, Conselho Estadual de Saúde e da FACISA/UFRN.
 
Na ocasião, a partir das intervenções e falas de contribuição com a audiência, o mandato da deputada Isolda Dantas recebeu pedidos e se comprometeu com proposições futuras.