Escola municipal de Parnamirim sorteia camisinha e revolta mãe de aluna

10/06/2019

Por: Redação PN
Foto: Google
Um vídeo de uma mãe revoltada circula nas redes sociais desde ontem (9), nas imagens, a mãe entra na Escola Municipal José Fernandes, em Parnamirim. Ela repete que irá publicar as imagens em uma página policial da internet. Nas mãos, ela carrega camisinhas e um pacote de papel higiênico. 
 
A revolta foi causada porque a filha dela de 7 anos teria recebido o material da festa junina da escola. No vídeo, outra mulher que aparenta ser funcionária tenta acalmá-la. Sem sucesso. "Isso foi uma brincadeira de mau gosto diz a mulher", a mãe rebate; "Não é brincadeira que se faça". 
 
Em contato com a reportagem, a diretora da escola, Maria de Fátima, disse que a festa onde foi sorteado a "surpresa" começou por volta das 16 horas do último sábado. "Foi uma festa linda, tudo feito com doações, tudo feito com amor e carinho. Com coisas que nós vendemos. Bolo, canjica", disse. 
 
Durante a festa, foi feita a doação de um tablet para o aluno que mais vendeu balaios. "A festa é tradicional, um resgate a nossa cultura", comentou a diretora. Ela ainda disse que foi um erro não ter verificado o conteúdo do pacote.
 
"Infelizmente não verifiquei. Em hipótese alguma isso era destinado as crianças". Desabafou. 
 
Segundo a diretora, a escola está recebendo ataques após o episódio. "As coisas que estamos ouvindo aqui, não está sendo fácil". 
 
Ela explicou que todos os anos, durante a festa junina, a escola sorteia além de um balaio. Um presente surpresa. Que normalmente é uma brincadeira destinada ao vencedor. Na edição deste ano, o pai da criança foi o sorteado. Segundo a diretora. Ele teria levado o prêmio para casa. A criança teria aberto o "presente surpresa" e revoltado a mãe. 
 
"Em hipótese alguma era destinado as crianças, o meu erro foi não ter verificado o conteúdo do presente. Nós já pedimos desculpas diante da classe educacional, a prefeitura emitiu uma nota e abriu uma sindicância para apurar o caso". Comentou. 
 
Emocionada, a diretora disse que isso nunca aconteceu em 20 anos que está a frente da escola. "Nada que viesse manchar o nome da escola", disse. Ela ainda comentou que o destino do dinheiro arrecadado com o balaio será investido na festa das crianças no mês de outubro.