Cefas Carvalho

29/04/2020
 
E daí?
 
 
E daí? Com essa pergunta, no tom de deboche que lhe é peculiar, o presidente Jair Bolsonaro "respondeu" a uma repórter que perguntou o que ele achava dos números atualizados do Coronavírus do Brasil. Para ser mais claro,  474 novos óbitos nas últimas 24 horas, totalizando 5.017, até esta manhã que o "mito" soltou esse desaforo e foi praticar tiro ao alvo e postar fotos sorrindo.
 
E daí que ele fez isso? Ele está acostumado a dizer barbaridades, como ao longo de suas triste três décadas de vida pública já disse que a Ditadura deveria ter matado mais gente, que FHC então presidente deveria ser fuzilado, que deveriam morrer 30 mil no país, que filho dele não tinha risco de casar com negra porque tinham sido bem educados, que gayzinho tem que levar porrada para virar homem. 
 
E daí que ele hoje é presidente, cargo mais alto do país, já que ele nunca respeitou esta liturgia nem se postou como presidente em nenhum momento.
 
E daí que ele hoje tenha dito que "Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre", se os religioso (muitos evangélicos e parte dos católicos) engolem com naturalidade suas palavras e atos em tudo opostas a de Jesus Cristo, pilar do cristianismo que ele (e o próprio Jair) dizem seguir e professar?
 
E daí, que, como escreveu no Facebook a escritora Rosângela Vieira Rocha, ´Se na minha casa algum filho respondesse aos pais "e daí?", era repreendido no mesmo momento. Uma grosseria que eles não suportavam. Na docência, um único aluno me disse isso uma vez e o mandei sair da sala de aula. Isso é linguagem de um presidente? Ou de alguém com um pingo de educação?`Os apoiadores do mito não acham que isso é grosseria ou falta de educação, mas espontaneidade e macheza;
 
E daí que ele não liga para as famílias dos mortos e internados, ele não liga para nada mesmo além dele mesmo e dos filhos pela qual chama pelos números? 
 
E daí que Manaus enterra seus mortos em sacos plásticos por falta de caixões, que os leitos de UTI do Rio de Janeiro estão com 90% de ocupação e que especialistas dizem que o quebra do isolamento vai aumentar a curva de contágios e mortes? 
 
E daí que o presidente não quer, não sabe, não tenta governar? 
 
E daí que viramos párias internacionais e que os EUA estão a um passo de proibir voos do Brasil, que consideram que lida de forma perigosa com o Covid19, para os states? 
 
E daí?, pergunto agora, fazendo minhas as palavras do "messias" que nós todos podemos morrer, como ele uma vez insinuou em um pronunciamento? 
 
Vamos morrer sim, de susto, de bala ou vício, como como cantou Caetano em ´Soy loco por ti America` (de Gil e Capinam). Ou de raiva e Coronavírus no país de Bolsonaro. Mas, como diria ele, e daí?