Cefas Carvalho

20/05/2020
 
Tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu
 
 
Sim, o verso que dá nome a este texto é pinçado da canção "Roda viva", de Chico Buarque. Fala sobre aqueles momentos em que o desânimo bate mais forte, quando "chega a roda viva e carrega o destino prá lá ..."
 
Esta terça-feira foi um desses dias. Comecei com a notícia que um amigo de Mossoró estava com suspeita de estar com Covid-19. 
 
Logo em seguida me informei para publicar aqui no Portal Potiguar Notícias notícias de um secretário municipal (de Pau dos Ferros) que suicidou. E também sobre o empresário potiguar que matou o próprio irmão e depois se matou, uma tragédia sobre a família Flor.
 
E depois no noticiário li que São Paulo teve número recorde de mortes em 24 horas: 324 óbitos! E que o número de mortos no Brasil também nas 24 horas batia novo recorde, passsando de mil!
 
E ainda adentrei nos detalhes da horrível história de João Pedro Mattos, de 14 anos, no Rio de Janeiro, que foi assassinado pela polícia, brincando dentro de casa, e família achou o corpo no IML no dia seguinte.
 
Tem dias que não são fáceis. Pessoal e, principalmente, em termos coletivos.
 
O Mundo não está fácil, o Brasil, menos ainda.
 
"A gente vai contra a corrente até não poder resistir", canta a música de Chico. Mas, temos que encontrar resistênxia e continuar. Por nós mesmos e pelos outros.
 
"O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração..."