Evandro Borges

06/11/2020
 
Propostas e candidaturas fora da realidade
 
A proposta mais fora da realidade em todos os tempos da campanha eleitoral, foi a construção de um ponte entre Natal e Fernando Noronha, típica do momento político de outrora que colocava o candidato com uma certa preferência eleitoral, pelo engraçado e inusitado, algo completamente distante do atual momento de crise econômica e de saúde com a pandemia do coronavírus, e com outras exigências do eleitorado.
 
O panorama atual é de governabilidade e de renovação, varrendo os políticos cansados do passado. Governabilidade significando responsabilidade, pagamento dos servidores em dia, capacidade de articulação para conseguir recursos de outros entes federativos, organização administrativa, probidade, transparência no trato da coisa pública, cabendo à renovação do mandato, como as pesquisas estão demonstrando em toda Região Metropolitana de Natal.
 
Há propostas estapafúrdias, no campo do engraçado e da piada, não está na governança e nem na atualidade, como demonstram as pesquisas com preferência para os mandatários chefes, que pagam os servidores públicos rigorosamente em dia, fez um governo austero, capaz de captar recursos de outros entes federados, melhorando a saúde, a educação, e a urbanidade do Município.
 
Assim são inúmeros Municípios, como é o caso de São José do Campestre, com as pesquisas dando Neném Borges e Eribaldo muito na frente, em Ceará Mirim com Júlio Cesar e Marcílio Dantas que assumiram um mandato suplementar e realizaram muito, em pouco tempo, estabilizando a administração e com pesquisas apontando uma vitória avassaladora.
 
A candidatura do Prefeito de Extremoz não tem sustentabilidade, por razões obvias das denúncias judiciais realizadas, como também, em Macaíba, as candidaturas de Emídio e Netinho as pesquisas vão apontando para uma vitória consagradora, pela identificação com a municipalidade e a capacidade de reunir forças que garantirão uma governança para os tempos vindouros de muitos desafios.
 
Em Mossoró a candidatura do jovem Deputado Allyson vai deixando na berlinda o cansaço de Rosalba Ciarline, que já foi governadora, e considerada uma das piores administrações do Estado, que não é mais capaz de renovar e enfrentar os novos desafios postos a Mossoró com a saída da Petrobras, atingindo seriamente a economia e a sustentabilidade do desenvolvimento.
 
As palavras chaves para as eleições do dia 15 de novembro são portanto, governabilidade, capacidade de diálogo, transparência e probidade, para consagrar as chapas majoritárias de Prefeito e Vice-Prefeito, como garantia para o eleitorado que não está disposto a aventuras políticas, que se mostraram em muitas oportunidades fracassos administrativos.