Emanuela Sousa

27/12/2020
 
"Um pouco mais de Paciência"
 
 
Encerramos a semana do Natal. Deslizando o dedo pelo celular, observo que dessa vez tivemos um natal fora do padrão: Em silêncio, com pouca aglomeração (pelo menos foi o recomendado).
 
Abandonamos as extravagâncias dos Natais passados. Estavámos tão acostumados ao luxo, a aglomeração, à barulheira... Abandonamos para nos aquecer ao calor de quem estava por perto e buscar conforto no silêncio... Um Natal atipíco. 
 
Permita ser sincera com você, meu caro leitor? Estavámos  precisando disso... Vivemos desde sempre contra a velocidade do tempo, em que tudo é correria e pressa. E é nessa que acabamos deixando escapar os pequenos detalhes da vida, tão ricos como o silêncio, a delicadeza da vida e a contemplação diária. 
 
Não foi o Natal que muitos esperavam, pois não há o que muito comemorar... Foi uma noite para excercitar valores como a empatia - por aqueles que estão de luto  e a paciência. Sentimos exaustão, eu sei, e nessa hora é importante recuperar o fôlego e dividir um pouco das nossas dores com quem está ao  nosso lado.  
 
"A gente espera do mundo e o mundo espera de nós um pouco mais de paciência."  Já cantava Lenine. 
 
Esta música atemporal, cai como uma luva ao nosso tempo.
 
Enquanto a cidade abaixa as luzes, a gente acende a luz que há do lado de dentro, pedimos calma ao mundo. 
 
Nesta última coluna de 2020 tenho muito o que agradecer e pouco o que pedir. Agradecer por estar VIVA e escrevendo isto para você agora, agradecer pela vida dos meus queridos, pela vida do meu pai, e pela saúde, física e mental ao enfrentar este ano caótico. Sei que muitas famílias não podem dizer o mesmo... 
Agradeço também à você, que me acompanhou durante todo esse ano, me lendo aos domingos, e encorajando meu trabalho. 
 
Meus pedidos para 2021? Primeiramente a cura do mundo. Acredito que é para isso que estamos vivos aqui. Peço que nesta virada de ano levantemos as mãos para o céu reforçando este pedido. Queremos nossa vida de volta, sem as máscaras e o perigo do contágio.
 
Sabedoria também é o meu pedido para 2021... Não só a mim, mas para todos os escritores e artistas que nesta pandemia trabalharam afim de aliviar a melancolia do mundo, nem que seja por alguns minutos. Que continuem produzindo mais Arte (amor) para mundo. 
 
Sabedoria, paciência e Esperança ao mundo.
 
"A vida é tão rara."