Liliana Borges

01/05/2021
 
SANTA CATARINA, Museu da Farmácia…
 
Santa Catarina é uma antiga freguesia portuguesa, criada em 1599 que inicialmente seu nome era Santa Catarina do Monte Sinai, bem mais adiante em 2012 ocorreu uma reorganização administrativa agregando várias freguesias, especificamente a Encarnação, Mercês, São Paulo e Santa Catarina que originou a Misericórdia.
 
Na última terça-feira fui conhecer mais alguns cantos e recantos da bela Lisboa com o João do Tuk, subimos o Elevador da Bica e seguimos até Santa Catarina para apreciar seu Miradouro. Esta é mais uma linda paisagem da capital lusitana, Cidade das Sete Colinas, com aconchegantes cafeterias em sua volta, agradáveis espaços para sentar e admirar.
 Ademais uma suntuosa representação mitológica do monstro Adamastor, descrito por Camões nos Lusíadas. Os navegantes no séc. XV acreditavam existir monstros nos mares do extremo sul da África, devido a agitação de suas águas e fortes tempestades na região, onde foi denominado o Cabo das Tormentas, posteriormente, quando Bartolomeu Dias e Vasco Gama ultrapassaram passou a ser o Cabo da Boa Esperança. O medo geralmente é de algo desconhecido e quando enfrentado, simplesmente desaparece…
 
Lisboa sempre me surpreendendo, paramos para tomar um café no restaurante e cafeteria do edifício da Associação Nacional das Farmácias, que além de uma decoração graciosa possui belo jardim que nos presenteia com uma paisagem panorâmica da capital e, na mesma edificação o Museu da Farmácia, inaugurado em 1996. No primeiro piso há réplicas de farmácias tradicionais tal e qual as reais e, mais alguns instrumentos e equipamentos utilizados em vários períodos, no segundo piso uma exposição permanente “Farmácia no Mundo” com 5000 anos de história. 
 
Uma agradável viagem no tempo, iniciando pelo piso “0” a Farmácia Barbosa que pertenceu ao Mosteiro de Paço de Sousa, uma botica conventual do séc. XVIII; Farmácia Pacheco Pereira fundada em 1880 com duas áreas distintas e épocas diferentes, uma para atendimento e outra para o laboratório possuindo uma coleção de cerâmica do século XIX; Farmácia Liberal fundada em 1890 na Avenida da Liberdade em Lisboa; Farmácia Chinesa, Tai Ning Tong, autêntica e tradicional oriunda de Macau, datada no final do séc. XIX que funcionou até 1998.
 
No piso “1” é propriamente a história da farmácia pelo mundo com riquíssimos objetos relativos a cada período, iniciando pelos antecedentes primitivos e seguidamente do Oriente Antigo; Egito; Grécia; Império Romano; Civilizações Pré- Colombianas, Maias, Incas e Aztecas; Mundo Árabe; Arte Tibetana de Curar; Idade Média, época de muitos mitos, crenças e magias, como também, foi uma fase de grande proliferação de epidemias; Farmácias de Portugal, séc. XVII e XVIII; Renascimento; Idade Moderna; África; Tribos da América do Sul; China e, até chegar nos séculos XX e XXI.
 
Cabe observar, ainda muitas pessoas acreditam que Museu apenas é formado por objetos velhos, antiquados e ultrapassadas, assim, não percebem que eles são como contos e livros ilustrados ao vivo e a cores, contribuindo significativamente para compreendermos melhor o presente com uma preciosa porção da história ao longo de nossa existência neste Planeta Terra…
 
Vale muito conhecer…
 
Simplesmente ESPETACULAR…