Emanuela Sousa

27/06/2021
 
"Ninguém tá bem"
 
 
Indaguei essa frase ao telefone para um amigo ainda esta semana. Após desligarmos, fiquei alguns minutos em silêncio, pensando como realmente essa frase faz sentido: 
 
Você não está 100% bem. Ok
Eu não estou 100% bem. Ok
E o resto do mundo também não. 
 
Quer um conselho? Não seja tão duro consigo mesmo! A pandemia abriu portas para nossa vulnerabilidade e escancarou um assunto que sempre foi subestimado para muitas pessoas: a saúde mental. Assim como eu, você também está tentando dar o seu melhor. 
 
É verdade que sempre deixamos para cuidar da nossa saúde mental por último. Estamos sempre ocupados e preocupados. A turbulência dos dias, o trabalho, as metas, sempre acabam tomando nossa atenção, e sempre achamos que podemos suportar um pouco mais...  Não é mesmo?   
 
"Está tudo bem." - disse elx cheio de dúvidas existencias, crises de ansiedade, pânico e 
problemas de baixa autoestima.
 
A gente vai levando mesmo, até onde der. A gente sempre vai achando uma desculpa para não enfrentar o divã.
Até porque temos coisas mais importantes para fazer. A casa, os filhos, as contas... Deixa a consulta pra depois, né? 
 
Eis que veio a pandemia e puft!  Fomos obrigados a fazer o que nunca fizemos antes (ou raramente fizemos): Parar e olhar para dentro... Descobrimos que trazemos uma penca de traumas, medos, angústias, coisas que trazíamos debaixo do tapete e ninguém reparou. Lá ficou, mofando por anos e do nada, veio à tona. A fragilidade deu sinais de alerta. 
 
Sim, você descobriu nessa pandemia que é humano. Que precisa de cuidados. Que é necessário ser gentil consigo e com os outros. Perceba como a sua volta tem outras pessoas aprendendo também a lidar com suas crises, todxs estão lutando de algum jeito para sobreviver a este caos. Lembre-se, "ninguém está 100% bem"... Uns menos, outros mais. Por isso o cuidado, a empatia e a  paciência com os seus é muito importante. 
 
Se dê ao luxo de olhar com mais carinho para suas dores, que esta tudo bem estar sensível, tudo bem estar a flor da pele. Estamos atravessando o momento mais difícil de nossas vidas,  e foi crucial para nós descobrirmos nossas vulnerabilidades e o quão  importante é nossa saúde mental. 
 
Escancarar nossas fragilidades em uma pandemia nunca nos fez ser tão humanos. 
 
Cuide-se.