Eliade Pimentel

19/10/2021
 
Parabéns, senhor ministro! 
 
Surpreendo o ministro das comunicações Fábio Faria, numa terça-feira dessas, no café da manhã do hotel Thermas, em Mossoró, com um radiante "Bom dia, o senhor veio entregar alguma obra ou anunciar ações por aqui?". Ele aquiesceu e respondeu que foi inaugurar a torre de internet Tim no assentamento Maísa. Eu o parabenizei, disse que conectividade é vida e que a pandemia nos mostrou a sua real necessidade. Sua excelência demonstrou estar "brifado" e informou a dimensão do benefício: 10 mil famílias residem no local.
 
Porém, não fiquei apenas no bom dia em tom elogioso. Aproveitei a oportunidade e o tema do breve diálogo para lhe dizer que eu conheço o assentamento Maísa. Fui lá há alguns anos e o que mais me chamou a atenção foi conhecer moças e rapazes que deixaram de ser apenas os filhos daqueles agricultoras e daquelas agricultoras familiares, para se tornarem técnicos em agroecologia e outras profissões correlatas, devido à expansão do ensino técnico e profissionalizante no País. Ajudam no campo a aumentar e melhorar a produtividade dos canteiros e roçados dos seus pais. 
 
Não precisei nem quis enfatizar que a bendita expansão, no Brasil, ocorreu por conta da política dos governos petistas, que no Rio Grande do Norte contou com a forcinha da nossa atual governadora Fátima Bezerra, quando de sua atuação como deputada federal e senadora. Pela sua expressão, acho que um pouco aturdido ainda com a minha cara de pau de puxar um papo reto com o ministro, sem bajulação, evidenciada pela blusinha vermelha que eu vestia na hora, creio que ele percebeu que a moça aqui não estava disposta apenas para elogiar a torre inaugurada. 
 
A ação comemorativa aos mil dias do governo Bolsonaro é diametralmente oposta às mil e uma ações do mesmo governo, visivelmente planejadas para acabar com a Educação no País. Sim, o indigesto desmonte premeditado. Quem já esqueceu que no primeiro ano desta gestão desastrosa, em 2019, quando nem haviam sido completados os primeiros cem dias, o que o Bozo e sua corja aprontaram? Contigenciamento e cortes de verbas para escolas e universidades federais. 
 
A meu ver, se não há ensino público de boa qualidade, a que servirá a boa conectividade? Para os jovens e as jovens da comunidade acompanharem as viagens pagas com nosso dinheiro à falsa família do bem que tomou conta do nosso Brasil? Para assistirem calados os discursos homofóbicos, armamentistas e negacionistas do despresidente? É, Sr. Ministro, obrigada por me responder de maneira simpática a minha eloquente saudação. 
 
Porém, minha vontade era responder que na atual conjuntura, é o mínimo que o governo pode fazer, promover conectividade a uma população isolada para que esta se ligue mais no desgoverno que temos aí. E lute, com as armas que têm em mãos, para entender que precisamos virar essa chave para a esquerda.