Cláudia Fragoso

21/11/2021
 
Ansiedade em tempos ansiosos
 
Levante a mão para o alto quem nunca ficou ansioso! Se você levantou, sinto informar que tem algo errado com você. A ansiedade é absolutamente normal, desejável e importante para o bom funcionamento do ser humano. Ela nos prepara, nos faz recuar antes de agir em momentos difíceis. 
 
Como quase tudo na vida, quando ela “passa do ponto”, pode não apenas ser prejudicial, como se caracterizar uma patologia, “transtorno de estresse generalizado”, por exemplo. Em alguns momentos, essa ansiedade pode nos dominar e controlar a nossa vida. Quem tem sua vida imersa em um outro tempo (no futuro), provavelmente tem problemas com sono, alimentação, manutenção de simples atividades diárias, relacionamentos, podendo até ter dificuldades em sair de casa, por exemplo. Nesses casos, em que a pessoa passa a ter a vida comprometida, é recomendado tratamento psiquiátrico e psicoterápico.
 
Mas como lidar com a ansiedade em tempos ansiosos? Afinal de contas, vivemos em uma sociedade ansiosa, em que absolutamente tudo precisa ser rápido.
 
Confesso que já me peguei, dirigindo e questionando: “Estou correndo por qual motivo? ”. Percebo que às vezes simplesmente não tenho horário marcado e mesmo assim estou correndo, seja dirigindo, andando, comendo, falando...vivendo rapidamente!
 
Na verdade, quem faz isso está deixando de viver, um pouco a cada dia. O fato de ter percebido isso me fez desejar ter um outro estilo de vida, mais tranquilo e ao mesmo tempo, mais intenso. (Pode não ser fácil compreender que intensidade não está relacionada com a rapidez, mas com “estar presente”). 
 
É exatamente sobre isso que quero e preciso falar com você! Como se fazer presente num mundo que foge da presença? Sim, vivemos em um mundo que não gosta de receber ligações, visitas inesperadas, conversas prolongadas, comer de forma mais lenta, falar com desconhecidos, apreciar a natureza, olhar nos olhos, etc
 
Antes de olhar para o outro, sugiro que olhe para si! Será que também estou nessa onda? Se quer ter uma vida com mais sentido e mais intensa, tire um tempo para pensar em como está vivendo, de que modo está se relacionando e, principalmente, em que tempo está vivendo. Quanto maior a ansiedade, mais tentado você está a viver no tempo futuro, a pensar no “se isso acontecer...”. E viver em um tempo que ainda não chegou faz com que o tempo real, o presente, deixe de ser contemplado. 
 
Buscar conviver melhor com a ansiedade significa estar mais presente. Quando conseguimos estar o máximo possível focados no “aqui e agora”, estamos mais conscientes de tudo ao nosso redor, seja das sensações, das emoções, dos pensamentos, como também das outras pessoas. Dessa forma, vivemos numa maior harmonia com o que está dentro e o que está fora. Façamos isso por nós, pelos que amamos e por todos; só temos a ganhar! 
 
Se você chegou até aqui lendo super-rápido, que tal recomeçar e ler lentamente? Pode ter passado alguma informação importante despercebida! 
 
Carpe Diem!