Emanuela Sousa

05/06/2022

 

Baile das Máscaras 
 
 
Observe só. Nos dates da vida, todos nós vamos com uma mesma característica em comum: bem vestidos, perfumados, um bom corte de cabelo. 
 
De cara queremos mostrar nossas melhores qualidades. Gentileza, carisma. 
Nosso objetivo é apenas um: encantar quem está do outro lado da mesa. 
Por isso, não medimos esforços ao se oferecer para pagar a conta, e fazer malabares ao despejar nosso charme. 
 
 
Em outro momento, somos chamados para uma entrevista de emprego. A gravata bem alinhada, o cabelo retinho… Mulheres no melhor salto, a melhor maquiagem. 
Ensaiamos na frente do espelho as falas e a postura correta. 
Na hora, mostramos nossas habilidades, mentimos, sem medo, até o que não sabemos fazer. Dizemos que sabemos tudo,  para convencer que iremos dar conta do recado. Afinal, tudo o que queremos é a tão sonhada vaga, o salário ideal. 
 
Mas, e depois da contratação? E depois do quarto, quinto date, como fica? Por quanto tempo iremos sustentar as máscaras? 
 
Depois do baile das máscaras, os bastidores são outros. Não há como esconder por muito tempo nossa face… Alguns conseguem enganar por meses, outros nem tanto. Muito em breve, começamos em algum momento a deixar escapar os defeitos, as manias, os tropeços… E ok.
 
Nós, seres humanos, somos isso mesmo. Uma montanha de angústias, confusões existenciais, carências e imperfeições. Ganha quem conseguir convencer, enganar o outro por mais tempo.
 
No mundo da intimidade, não usamos máscaras. Os bastidores proíbe qualquer restrição que rompa com o real. Com o passar do tempo, vamos devagarinho nos despindo, mostrando  como realmente somos. Se livrando primeiro da maquiagem, da roupa luxuosa, do perfume importado. 
 
Intimidade é isso: estar sem nenhuma proteção  diante do outro, e rezando para que nos aceitem, ao invés de fugir de cabelo em pé ao reparar o caos. 
 
Não queremos impressionar, não queremos fazer malabares para ficar. Isso é vaidade nossa, para inflar nosso ego. No fundo, só queremos que aceitem nossos defeitos e fique com nosso caos após o baile.