Golden Boys e os clássicos inesquecíveis da Jovem Guarda

16/10/2013

Por: Diogo Damasio

A trajetória artística deste importante clã musical, que teve início no ano de 1958, nas festas da Escola Industrial Ferreira Viana, onde estudavam os irmãos Roberto, Renato e Ronaldo Corrêa, juntamente com o Valdir da Anunciação. Este foi o berço da carreira do quarteto vocal Golden Boys, que durou 40 anos, sendo interrompida pelo afastamento, doença e falecimento daquele que todos chamavam de “primo Valdir”. O trio dos irmãos Correa superou e seguiu em frente. Atualmente, o grupo continua na estrada e fazendo shows por todo o país, através do escritório 109 Music, do Rio de Janeiro. 

No clímax da juventude e da fama, os Golden Boys figuravam nas paradas de sucesso das emissoras de TV, cantando as músicas em inglês e as versões em português para baladas e rocks internacionais, que estavam no ranking das mais tocadas nas rádios brasileiras. No começo da carreira, excursionaram pelo sul do Brasil, apresentando shows, programas de televisão e de rádio. Foi quando decidiram esticar a agenda até o Uruguai, sendo convidados para o programa internacional “Show de Navidad”, em Montevidéo e no Teatro Artigas. 

Estoura o movimento da Jovem Guarda e com ele, o programa homônimo, na Tv Record paulista. A emissora havia contratado os Golden Boys para participar de sua programação e escalou o grupo no programa. Os Golden Boys ganharam tanto prestígio quando o movimento avassalador que tomou conta do país, levando-os a viajar por toda América do Sul, participando dos grandes festivais e lançando vários discos. 

O grupo vocal Golden Boys fez a sua primeira apresentação pública no programa de Hélio Ricardo, na extinta Rádio Mauá, há 54 anos atrás. Na sequência, participou de um filme estrelado por Derci Gonçalves, “Cala a boca Etelvina”, assinou contrato com a Tv Tupi e integrou um musical produzido pelo empresário e produtor Walter Pinto, “Tem Bububú no Bobobó”, considerado na época o maior produtor de espetáculos do teatro de revista do Brasil. Ainda gravaram várias trilhas de novelas, vinhetas e prefixos de programas para emissoras de rádio e Tv muitas delas ainda estão no ar até hoje. Representaram o Brasil em Festivais da canção no exterior, sempre muito aclamados pelo público. Foi assim que muitas músicas interpretadas por eles entraram para o hall das “imortais”. Quem não se lembra de Andança, Avenida Atlântica, Casaco Marrom, Meu Romance com Laura, Pensando Nela (Bus stop), Alguém na Multidão, Mágoa, Ai de Mim, Erva Venenosa, O Cabeção, Fumacê, Foi Assim, Te Amo, Eu já Nem Sei. 

A formação original do grupo foi modificada em 2000, com o afastamento de Valdir da Anunciação. Em 2001, os Golden Boys excursionaram pela Europa, fazendo shows na França e na Suíça. No final de 2002, gravaram um especial acústico para a TV, CD e DVD do Jorge Benjor e em 2005, integraram o elenco do show, CD e DVD - “40 anos de Rock Brasil – Jovem Guarda”, ao lado de Erasmo Carlos, Wanderléa e The Fevers. No final desta conta vitoriosa, Os Golden Boys somam mais de 50 discos lançados, entre originais, compilações e participações em produções de outros artistas. 

O grupo que participou de vários movimentos da Música Popular Brasileira, como os do Rock do final da década de 50, a Jovem Guarda e dos Festivais da década de 60 e 70, planejam em 2013 gravar o seu DVD Acústico comemorativo aos 55 anos de carreira: “GOLDEN BOYS AO VIVO”. O repertório será o mesmo que compõe os seus shows pelo Brasil afora, grandes canções autorais, de outros artistas da Jovem Guarda e de uma geração mais recente que os prestigiaram gravando algumas de suas músicas, como o Roupa Nova, Xuxa, Alcione, Fábio Jr e Reginaldo Rossi, que há pouco tempo regravou ao vivo, com a participação dos meninos de ouro, a música “Fumacê”, da década de 70. Além desta seleção musical, o DVD contará com lindas e significativas canções dos festivais. Como diz uma das canções dos Corrêa: “...ai que saudade me dá...”

Fonte: Diogo Damasio