Sexta-feira (22) tem Rojão no Buraco da Catita

21/11/2013

Por: Ciro Pedroza

Uma vez por mês, sempre às sextas-feiras, eles se reúnem para executar, com refinamento e elegância, uma seleção de obras dos grandes poetas do samba, clássicos do xote e do baião, cocos e frevos inesquecíveis e uma coleção de pérolas da autêntica música de parque de diversões e casas de luz vermelha.

O palco é o do respeitado Buraco da Catita e o grupo, formado por músicos que gostam e pesquisam a música brasileira, atende pelo sugestivo nome de Rojão. “Não é fácil conciliar os compromissos profissionais com o prazer de tocar e cantar. O rojão é pesado”, admite Carlos Peru, médico e percussionista da banda.

Além de Peru (voz e percussão), a banda Rojão conta com o vendedor Charles Cavalcanti (voz e percussão), o jornalista Ciro Pedroza (voz e violões), o arquiteto e artista plástico Flávio Freitas (flugelhorn), o médico Guanabara (percussão), o arquiteto e professor universitário Marcelo Tinoco (bandolim), o pesquisador Rafael Bender (percussão) e o engenheiro agrônomo Thiago Thiálcool Araújo (sanfona).

O Rojão na Catita começa às dez da noite e a regra é uma só: quem sabe a música, canta. Quem sabe dançar, dança. Quem quer se divertir, aproveita e aprecia a elegância dos arranjos e o suingue contagiante do melhor dos ritmos do Brasil.

Serviço: Rojão na catita
Local: Espaço Cultural Buraco da Catita – próximo à Associação Comercial – Ribeira.
Data: Sexta-feira (22/11), às 22:00h.