Câmara: Secretária fala sobre caos na Saúde através de requerimento de Fativan

19/03/2020


 

Através do Requerimento N° 013/2020, de autoria do mandato da vereadora Fativan Alves, a Câmara Municipal de Parnamirim convocou a Secretária Municipal de Saúde, Terezinha Guedes, para prestar esclarecimentos sobre o caos em que se encontra a saúde pública no Município e quais ações estão sendo tomadas para amenizar essa crise.
 
"Aproveitando a oportunidade fizemos vários questionamentos sobre a; falta de médicos, pois desde 2017 varias equipes do programa Estratégia Saúde da Família estão incompletas, prejudicando o atendimento a população e consequentemente superlotando a unica UPA existente em nosso Município. Infelizmente a resposta é que não se tem previsão para complemento dessas equipes, em tempos de Coronavírus, nosso povo vivi a incerteza de atendimento médico", disse Fativan.
 
A vereadora assinalou que "Questionamos também a falta de atendimento fisioterápico em nosso Município que desde do inicio dessa atual gestão não existe em Parnamirim, assim como o atendimento oftalmológico que é precário em nossa cidade, cirurgias eletivas que o Ministério Público recomendou que pelo menos 70 fossem realizada por mês, porém em novembro de 2019, todas as cirurgias foram suspensas, deixando uma fila com mais de 900 pessoas esperando, atualmente estimasse que 1.200 pacientes aguardam por um cirurgia, isso é uma verdadeira vergonha para essa administração".
 
"Infelizmente em Parnamirim quase tudo esbarra em processos licitatórios que nunca terminam, causando vários transtornos a população que mais precisa de atendimento nas UBS's, exames que demoram anos para serem marcados. Enfim, após vária horas de explicações a Secretária não deixou claro quais ações foram de fato iniciadas para contornar esse caos na saúde municipal tudo que se fala é " vamos fazer, vai acontecer, depende da licitação." as mesmas explicações que a população não aguenta mais ouvir. O Prefeito Rosano Taveira está administrando a cidade de Parnamirim de cabeça para baixo.", finalizou Fativan