Governo articula com setor produtivo e bancos medidas durante este período

31/03/2020


 
 
O Governo do RN está tratando junto às instituições bancárias oficiais a celeridade das medidas de atendimento a pessoas física e jurídica afetadas pela pandemia do novo coronavirús. A governadora Fátima Bezerra determinou ao secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, a articulação junto aos bancos para minimizar os efeitos do vírus que afetam trabalhadores autônomos formais e informais e de empresas.
 
"Nossa preocupação é também com os negócios, daqueles que trabalham por conta própria e das empresas do mercado formal. É preciso garantir a sobrevivência das pessoas e dos empreendimentos até que a pandemia seja superada e todos nós possamos voltar às atividades normais", afirmou a Governadora.
 
A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) já realizou duas vídeoconferências com entidades empresárias como Fiern e Fecomércio e com o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste do Brasil, Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com a Agência de Fomento do RN (AGN). 
 
"Continuaremos realizando duas vídeoconferências semanais para monitorar a situação e agilizar as medidas. Além da questão da saúde pública, estamos trabalhando para garantir a saúde financeira das empresas e do trabalhador por conta própria. Seguimos recomendação da governadora que todos os esforços devem ser para atendermos a população", afirmou Jaime Calado.
 
As medidas tomadas são:
 
BANCO DO NORDESTE
 
- Prorrogação dos prazos de empréstimos e financiamentos por até seis meses;
 
- Concessão de empréstimo para capital de giro com até seis meses de carência para início da amortização;
 
- Ampliação do prazo médio do Crediamigo de cinco para sete meses e antecipação das renovações das operações de microcrédito urano a vencer entre os meses de abril e junho de 2020;
 
- Para clientes não rurais, elevação do valor das contratações de R$ 50 mil para R$ 100 mil, sem a obrigatoriedade de vinculação de garantias reais;
 
- Redução do pacote de tarifas para operações de crédito;
 
- Carência de 60 dias para empréstimos a pessoas físicas;
 
- Disponibilização do telefone 0800 728 3030 para agendar atendimentos nos casos que não possam ser resolvidos via Internet Banking ou canais digitais. 
 
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
 
- Pausa de dois meses nos créditos par pessoa física, pessoa jurídica e habitacional;
 
- Carência de 60 dias para novos empréstimos;
 
- Saque nas lotéricas até R$ 3 mil;
 
- Transações até R$ 10 mil pelo APP Caixa;
 
- Funcionamento exclusivo das salas de autoatendimento para pagamento do INSS, Bolsa Família e cadastramento de senha.
 
BNDES
 
- Suspensão da cobrança de empréstimos por seis meses;
 
- Liberação de R$ 30 bilhões em empréstimos - 19 bilhões para operações diretas e R$ 11 bilhões para operações indiretas -, para empresas nos setores de petroléo e gás, aeroportos, portos, energia, transporte, mobilidade urbana, saúde, indústria e comércio e serviços;
 
- R$ 5 bilhões em crédito para micro, pequenas e médias empresas com faturamento anual de até R$ 300 milhões;
 
- Ampliação do limite de crédito por beneficiário de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões por ano, com carência de até 24 meses e prazo total para pagamento de 60 meses.  
 
AGN
 
- Microempreendedores com financiamentos ativos terão pausa por até 90 dias no pagamento das parcelas;
 
- Ampliação para até três meses de carência para o início do pagamento de novos financiamentos contratados até 30 de abril de 2020;
 
- Para garantir a prorrogação do pagamento do financiamento, o cliente precisa estar com o pagamento das parcelas em dia e encaminhar email para o endereço boleto@agnrn.com.br com título "Solicitação de Prorrogação de Contrato" informando nome completo, CPF ou CNPJ. Em caso de dúvidas sobre a suspensão temporária dos pagamentos, o microempreendedor poderá entrar em contato por telefone ou WhatsApp nos números 99914-7837 e 99426-0579;
 
- As linhas de financiamento voltadas para empreendedores formais e informais das áreas do comércio, indústria e serviços, assim como as operações voltadas à cultura, artesanato e agricultura familiar estarão operando normalmente para contratação que poderá ser feita através de WhatsApp ou teleatendimento das 8h às 16h;
 
- O atendimento presencial na AGN fica restrito a casos excepcionais e para assinatura de contratos, mediante agendamento via teleatendimento 99914-7837 e 99426-0579.
 
BANCO DO BRASIL
 
- Renegociação de dívidas para pessoas e empresas, com dispensa da primeira parcela, carência de 90 dias e prazo de dois a 100 meses para o novo contrato;
 
- Clientes pessoa física que já tenham operações de crédito contratadas podem renovar com carência para pagamento da primeira parcela nas linhas de crédito direto ao consumidor (CDC). O banco aumentou o prazo para até dois meses de pagamentos do saldo devedor do cheque especial;
 
- Adesão às novas condições pode ser feita pelos canais digitais – não é preciso ir até uma agência. Clientes que precisarem reescalonar ou recuperar, irão contar com renegociações sem a necessidade de pagamento de entrada e repactuação que vai de 2 a 96 meses.