Comitê do Nordeste contra Covid-19 recomenda lockdown em Mossoró e Natal

22/05/2020


 
O Comitê Científico do Consórcio Nordeste incluiu oficialmente Natal e Mossoró, as duas maiores cidades do Rio Grande do Norte, entre os municípios que se encontram em “condições para o lockdown (isolamento social total)”. A inclusão está em um boletim divulgado nesta quinta-feira, 21, assinado pelos cientistas Miguel Nicolelis e Sérgio Rezende, coordenadores do Comitê. Na avaliação dos cientistas, ambas cidades possuem uma curva ascendente de casos e óbitos relacionados à pandemia de coronavírus e ocupação acima de 80% dos leitos gerais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) específicos para casos de Covid-19.
 
O boletim também inclui a região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba; as cidades de Arapicaca e São Miguel dos Campos, em Alagoas; e Salvador, na Bahia. “Esta é uma recomendação científica para os governadores e prefeitos dos Estados e cidades supracitados, cabendo a esses gestores decidir pela sua implementação ou não”, afirmam os cientistas no documento.
 
A taxa de ocupação dos leitos de UTI chegou na noite desta quinta-feira, 21, a 90% no Oeste, onde fica Mossoró; e 97% na região metropolitana de Natal. Questionado, o Governo do Rio Grande do Norte afirmou que as considerações do comitê do Consórcio Nordeste são “apontamentos importantes”, mas que a avaliação do comitê científico local, formado no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é mais considerada porque o comitê “está mais próximo e atento a todas nuances da situação específica local”. O último entendimento do comitê da Sesap e UFRN é, ao contrário do Comitê do Nordeste, pelo não-isolamento total, por enquanto.
 
A Prefeitura de Natal, ao ser procurada, optou por não se pronunciar sobre a recomendação do Consórcio Nordeste pelo isolamento social total. O argumento é de que o boletim do comitê não foi enviado oficialmente à administração.
 
Já a Prefeitura de Mossoró afirmou que “ainda não avalia a necessidade de lockdown, mas o quadro da pandemia na cidade vem sendo observado e discutido pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 (do Município), que delibera as ações e define os próximos passos.” Em nota, o Poder Executivo mossoroense informou que reforçou barreiras sanitárias e a fiscalização de estabelecimentos para diminuir os riscos de contaminação e tem plano de expansão de leitos “de responsabilidade do Governo do Estado”.