Entidades do comércio potiguar realizam live no Youtube para analisar cenários

27/05/2020


 
 
"O comportamento do comércio potiguar diante da pandemia do novo Coronavírus e as expectativas para a retomada da economia" foi tema da primeira transmissão ao vivo via Youtube promovida pelas entidades do comércio do Estado, sob a liderança da Fecomércio, na tarde desta quarta-feira, 27. O presidente Marcelo Queiroz foi o mediador da conversa, que teve a participação dos presidentes da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado, Afrânio Miranda; da Federação das Associações Comerciais do RN (Facern), Itamar Manso Maciel; da Associação Comercial do Estado (ACRN), Schiavo Álvares; e da vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), Maria Luísa Fontes.
 
Como forma de mostrar ao público que assistiu à live a situação difícil em que se encontra a economia potiguar, Marcelo Queiroz apresentou números do segmento do comércio varejista potiguar durante a pandemia. "Cerca de 47% dos estabelecimentos autorizados a funcionar, por serem considerados essenciais de acordo com os decretos governamentais, tiveram queda de mais de 70% das receitas. Para se ter uma ideia, entre os meses de março e abril, o setor do comércio varejista deixou de faturar no Rio Grande do Norte R$ 136 milhões", ponderou Queiroz.
 
Já as empresas que não são consideradas essenciais pelos decretos estaduais, e que totalizam 46 mil. "Elas respondem por nada menos do que 51 mil empregos e pagam algo em torno de 60 milhões de reais em salários, todos os meses. É com estas empresas e com esses postos de trabalho a nossa maior preocupação", acrescentou ele.
 
O presidente da ACRN, Schiavo Álvares, lembrou e destacou como positiva a criação de um Comitê Econômico formado pelas entidades empresariais e o Governo do Estado, que teve como resultado o Plano de Retomada Gradual da Economia, documento que teve, inclusive, o parecer favorável do Comitê de Saúde da Sesap. "Existe uma possibilidade de voltar, com segurança, a abertura do comércio. Teremos que aprender a conviver com o Covid-19, e orientar o comércio como um todo, com o que a OMS recomenda", comentou.
 
O setor do Turismo foi um dos mais impactados com a pandemia do novo Coronavírus e o tema foi abordado durante a live da Fecomércio. "O turismo foi o primeiro a sofrer os efeitos e será um dos últimos setores a voltar. Não temos receita de bolo, mas temos que montar soluções", disse Itamar Manso Maciel.
 
A vice-presidente da CDL Natal, Maria Luísa Fontes, apontou que uma das saídas é fomentar o turismo local. "O povo potiguar deve priorizar o consumo interno, as pequenas pousadas, bares, restaurantes, gerando riquezas dentro do estado", afirmou e foi completada por Schiavo que acredita que o Governo do Estado deve trabalhar a publicidade para movimentar o turismo interno.
 
O presidente Marcelo Queiroz adiantou que o Senac RN, Sebrae, Secretaria de Turismo estadual e outras instituições do segmento estão elaborando um protocolo de retomada e procedimentos a serem adotados pelo segmento do turismo. Os dirigentes também analisaram como o comércio e o consumidor vai se comportar pós pandemia. Para Maria Luísa, o comércio tem que demostrar segurança em receber o cliente e apresentar as medidas que estão tomando.
 
"O que fica claro é que o comércio eletrônico veio para ficar. Ninguém estava preparado para a pandemia, mas temos que agir e rápido. Se tiver dúvidas de como entrar no mercado online, as entidades como CDL, Senac, Sebrae estão prontas para ajudar, gratuitamente", reforçou. "É um novo comércio, um novo cliente", declarou Queiroz.
 
Durante a live, os representantes das entidades empresariais responderam a perguntas enviadas pelo público. Se você perdeu a transmissão ao vivo, basta acessar o canal do Youtube da Fecomércio RN (youtube.com/SistemaFecomercioRN) e é possível acessar todo o conteúdo.