Fábio Faria sobre nova postura de Bolsonaro: “Ninguém aguenta briga todo dia”

27/07/2020


 
O ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), concedeu uma entrevista ao jornal O Globo, na qual afirmou que a versão mais branda do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vem evitando polêmicas nas últimas semanas, sobretudo com outros poderes, terá “vida longa”.
 
Segundo Faria, as pessoas elegeram a pauta conservadora liberal ao optar por Bolsonaro nas eleições de 2018. “Ele não pode ser atacado por isso. Mas também não podem atacar quem é contra essa pauta no Congresso, porque os parlamentares também foram eleitos”, sustenta.
 
O ministro acredita que a conduta de Bolsonaro não pode voltar ao que era. “Ninguém aguenta briga todos os dias. É ruim para a imprensa, para os Poderes e é pior para o governo”, afirma.
 
Segundo Faria, o “cercadinho” do Palácio do Alvorada, onde jornalistas esperam diariamente por declarações do presidente, é “ruim para o país”.
 
Na entrevista, o ministro disse que Bolsonaro “blindou a Esplanada” onde, segundo ele, não há indicação de partido. “Agora, temos em torno de 40 mil cargos, você não tem como indicar essa quantidade de gente. Não é troca-troca. Você cria critérios e acaba colocando nomes técnicos.”
 
Faria classificou o filho mais próximo de Bolsonaro, Carlos, como “grande ativo do pai” e negou a existência do “gabinete do ódio”. Para o ministro, adversários querem abater Carlos porque “ele elegeu Bolsonaro”, atribuindo ao filho “zero dois” o feito da campanha.
 
 

Fonte: Metropoles