Minha História com Parnamirim

18/11/2020

Por: ARMANDO PEREIRA SOUZA
 
A minha história com Parnamirim começou quando, no início dos anos 80, a nossa família saiu da rua Presidente Mascarenhas próxima da avenida 10, a mesma composta pelo potiguar Babal Galvão e cantada pelo cantor Geraldo Azevedo e onde funciona até hoje a feira do Carrasco em Natal e fomos morar no Bairro de Neópolis, zona sul da capital, às margens da BR 101.
 
Como quase todo natalense, essa relação quase que umbilical com a cidade de Parnamirim, começou ainda menino quando frequentava a famosa FESTA DO BOI. Nessa época muitos de nós, que não tinham dinheiro pra nada, pegávamos carona com todo tipo de carro que estivesse disposto a parar pra nos levar à festa do boi, chegando lá a novidade era beber água nos bebedouros da CAERN, com sensor que disparava a água com a aproximação do copo na torneira, aquilo era mágico, uma novidade na época.
 
Mas, a minha paixão por Parnamirim se consolidou quando em 1997 vim morar em NOVA PARNAMIRIM, e que construí minha família e algum tempo depois abri minha própria Escola de Música, motivo de muito orgulho na minha trajetória como músico, professor e empresário do ramo da música. Era uma região praticamente esquecida pelas prefeituras, tanto era assim que chamávamos de “TERRA DO NEM” Nem era de Natal, nem era de Parnamirim.
 
Foi com uma abaixo assinado, encabeçado pela minha esposa Francisca Filha e apoiados por vários moradores da rua onde morávamos que conseguimos calçamento nas ruas e que fosse instalada uma academia para idoso na Rua Aníbal Brandão, onde na época era um centro comunitário abandonado e servia de abrigo para marginais, outras reuniões vieram e com o crescimento populacional do Bairro outras necessidades foram surgindo e precisando ser implantadas.
 
Atualmente ainda mantenho minha empresa instalada em Nova Parnamirim, oferecendo aulas de música e produzindo eventos culturais, sendo o último a CAMINHADA MUSICAL AO LUAR DO CIDADE VERDE um das produções que mais impactou positivamente na comunidade.