Parnamirim: Quem ganhou e quem perdeu nas Eleições 2020

19/11/2020

Por: CEFAS CARVALHO
 
Terceiro maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte, Parnamirim tem atualmente 125.346 eleitores que estavam aptos a votar no domingo dia 15. Na eleição majoritária, Rosano Taveira (Republicanos), foi reeleito com 49,43% dos votos válidos, um total de 40.027 votos. Nilda Cruz (PSL) ficou em segundo, com 39,61%, seguida por Dolvim Dantas (PRTB), 3,89%, Francisca Alves da Silva Henrique (PODE), 3,19%, e Edivan Pereira de Sousa (PSOL), 2,52%. 
 
Do total de votantes, 5.141 eleitores (5,33%) votaram em branco enquanto outros 10.314 (10,70%) anularam o voto. O número de eleitores que não votou foi de 28.913, equivalente a 23,07% do eleitorado. A soma de brancos, nulos e abstenções é de 44.368, ou 35,40% dos aptos a votar.
 
Estes são os números frios, mas, em uma análise política, quem ganhou mais? Quem perdeu? Quem ganhou e perdeu ao mesmo tempo? Confira análise sobre possibilidades, particularidades e curiosidades das Eleições 2020 em Parnamirim:
 
QUEM GANHOU
 
ROSANO TAVEIRA
Prefeito com índices altos de desaprovação e sem obras de vulto para mostrar, foi beneficiado pela campanha atípica devido à pandemia e pela divisão da oposição. Reelegeu-se prefeito sem muita dificuldade e fez do seu candidato preferencial para a Câmara, Wolney França, o vereador mais votado. Foi o vencedor maior da eleição parnamirinense.
 
WOLNEY FRANÇA 
Já citado acima, passou de chefe de gabinete com plenos poderes de Taveira na primeira gestão para vereador mais votado, possivelmente estará na Mesa Diretora da Casa.
 
ÍTALO SIQUEIRA
Um dos vereadores mais atuantes e com força nas comunidades e também na mídia, Professor Ítalo, como é conhecido, foi o terceiro mais votado de maneira geral e com apoio do PSDB de Ezequiel Ferreira de Souza e tendo sido um dos vereadores que sobreviveu á renovação de 70% da Casa, é favorito para presidir a Câmara na Legislatura que começa em 2021.
 
KÁTIA PIRES
Conseguiu se eleger vice-prefeita na chapa de Taveira, após uma série de mal entendidos e de recuos do prefeito, e elegeu a filha Carol para a Câmara com ótima votação. 
 
FATIVAN ALVES
Mantendo a coerência de opisição ao Governo Taveira do primeiro dia de mandato até a eleição, foi a sexta mais votada e sair fortalecida do pleito. Deverá continuar fazendo oposição ao prefeito.
 
QUEM PERDEU
 
MAURICIO MARQUES
Tentou a candidatura como acerto de contas com Taveira, a quem acusou de traição e deslealdade, mas, no meio do processo teve as contas recusadas pela Câmara Municipal e depois o indeferimento da candidatura pela Justiça Eleitoral. Não conseguiu realizar o sonhado embate com Taveira e possivelmente vai sair da vida pública.
 
FRANCISCA HENRIQUE
Emprespária de destaque em Parnamirim, também encarou a candidatura como uma reação a Taveira, de quem foi secretária de Educação e se sentiu sem condições de trabalho. Contudo, o Senador Styvenson Valentim não garantiu os votos que ela achava que poderia ter. Os 3,19% de votos válidos podem inibir uma futura tentativa de candidatura. 
 
SENADOR STYVENSON
Não conseguiu transferir os votos para sua candidata Francisca Henrique em um município de cultura militar e conservadora e tampouco elegeu vereador em Parnamirim. 
 
PT
Mais uma vez o Partido dos Trabalhadores não consegue eleger um representante para a Câmara Municipal. 
 
CANDIDATOS EVANGÉLICOS
Segmento historicamente forte no município, o movimento evangélico teve derrotas com Elienai Cartaxo, vice de Nilda, com o vereador Thiago Cartaxo e não terá mais na Câmara em 2021 o Pastor Alex Nunes. A divisão de votos e nova conjuntura dificultou o papel dos candidatos com perfil assumidamente evangélicos.
 
QUEM GANHOU E PERDEU
 
NILDA CRUZ
Perdeu para prefeita e não será mais vereadora em 2021. Mas, a ótima votação e seus 32 mil votos a credenciam a tentar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2022, se mantiver a postura crítica à gestão Taveira e o dialogo direto nas comunidades e bairros.