13º salário e férias serão pagos sem contabilizar período de contratos suspensos

02/12/2020


 

 

Em entrevista ao jornal Potiguar Notícias desta terça-feira, o contador da Acertta Contabilidade, Lenilson Firmino, dá orientações as empresas sobre o pagamento do 13.º salário e férias neste ano de pandemia.
Com fim de ano se aproximando, a preocupação na folha de pagamento de vários  empresários, é como deve ser calculado o décimo terceiro salario e às férias, que neste ano houve alterações nos contratos de trabalhos dos empregados 
 
De acordo com o contator, o Governo Federal emitiu uma nota técnica de como as empresas devem realizar os pagamentos este ano."Para os trabalhadores que tiveram os contratos suspensos, o pagamento do décimo este ano será proporcional aos meses trabalhados" diz Lenilson.
Segundo a nota técnica do Governo Federal, se o trabalhador teve o contrato suspenso e, com isso, trabalhou menos que 15 dias em determinado mês, esse mês não entrará no cálculo.
 
Com relação às férias, o tempo em que o contrato ficou  suspenso não conta para o período aquisitivo das férias, a contagem recomeça após o termino da suspensão, sendo assim o trabalhador terá que cumprir  com a quantidade de meses suspensos para entrar de férias.
"Se o trabalhador exerceu seu trabalho quatro meses este ano e já havia gozado férias, ele precisará concluir os 12 meses trabalhados para tirar férias novamente, sem contar o em período em que ficou suspenso" explica.
 
A Acertta Contabilidade presta um serviço de consultorias na área contábil, fiscal, além de trazer informações gerenciais para as empresas. “Procuramos fornecer informações e fazer com que o cliente se desenvolvam e tomem decisões assertivas. A Acertta está disponível  nas redes pelo perfil @acerttacontabilidadeenecocios .
Enta mais sobre o assunto na entrevista através do link abaixo.
https://youtu.be/8QbLGRH4_Jw