Debate sobre a posse do reitor eleito do IFRN José Arnóbio

23/12/2020

Por: Jessyanne Bezerra

 

 

No debate desta quarta-feira (22), coordenado pelo jornalista Pinto Jr. com os advogados Carlos Tomás e Luiz Gomes, um dos temas discutidos foi a posse do reitor do IFRN, José Arnóbio.  

A nomeação do interventor ilegal, feita pelo Presidente Jair Bolsonaro, se tornou um dos casos notáveis a nível nacional no quesito de desrespeito à vontade academia e popular. Sobre o tema, Tomás afirmou “existe uma lei em pleno vigor no Brasil, que as universidades têm autonomia e o que estamos vendo, não só no IFRN, é essa intervenção federal de reitores alinhados a ideologia do governo”. Arnóbio foi eleito em dezembro de 2019, porém o nomeado ao cargo foi Josué Moreira, feita pelo então ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Enquanto o governo federal prioriza a linha ideológica em detrimento da lei, que determina a autonomia universitária em que a comunidade acadêmica se manifesta por meio do voto, respeitando o princípio da democracia representativa. José Arnóbio só conseguiu ser nomeado após 8 meses de intervenção. Gomes complementa “o atual não é muito adepto ao sistema democrático do Brasil e deixou claro isso durante sua vida parlamentar, então não me surpreende a questão de sempre reverter a ordem legal”.

O presidente Jair Bolsonaro não respeitou a legislação das instituições federais e escolheu um candidato que não estavam entre os três mais votados, pelo contrário, nomeou Moreira que não estava relacionado nas eleições acadêmicas. “Essa politicagem que se quer colocar nas universidades, o supremo colocou uma ‘régua’ e não existe mais isso, se nomeia entre os três indicados e preferencialmente o mais votado” afirma Luiz Gomes e Carlos Tomás complementa “o governo faz essa confusão toda e aponta como criminoso quem é contra a ideologia dele”.

Em tempos de pandemia, ainda se faz necessário a judicialização dos direitos básicos em situações que já foram resolvidas no voto. Presidente brinca de imperador, mas a justiça prevalece: Arnóbio é nomeado reitor do IFRN após 8 meses de luta.

Carlos Tomás e Luiz Gomes trouxeram ao Potiguar Noticias uma análise crítica sobre a situação judicial do caso de intervenção federal.

Confira na íntegra o debate: https://www.youtube.com/watch?v=HfPTTqIsJPU