Ex-prefeito de Portalegre morre de Covid-19 aos 78 anos

04/01/2021


 
Morreu Euclides Pereira de Souza, ex-prefeito do município Portalegre, na região serrana do Alto Oeste do Rio Grande do Norte. Vítima do novo coronavírus aos 78 anos.
 
Euclides estava internado no Hospital São Luiz, em Mossoró, e não resistiu ao tratamento nesta segunda-feira (4). Deixa viúva dona Antônia, com quem teve seis filhos.
 
Euclides entrou para a política de Portalegre em 1966 quando foi eleito vereador, com 126 votos, vestindo a camisa da Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Depois anos depois, 1976, foi eleito vice-prefeito na chapa encabeçada pelo prefeito Antônio Crisóstomo Cavalcante (Tafi).
 
Em 1988 voltou a ser eleito vice, pelo PFL (antiga Arena), desta vez na chapa liderada por Elpídio de Souza Rêgo. Em 1992, Euclides disputou o cargo de prefeito pela primeira vez, pelo PL, sem êxito, ficando com o segundo lugar na disputa.
 
Seu melhor momento ocorreu nas eleições de 1996, quando desbancou nas urnas a tradicional família Rêgo, que comandava o município há décadas. Ele foi eleito prefeito pelo PMDB, com 2.021 votos, superando o engenheiro José Augusto Rêgo.
 
Nas eleições seguintes, em 2000, ele fez seu sucessor, extensionista Manoel de Freitas Neto, o “Neto da Emater”. Em 2004, Euclides se candidatou novamente ao cargo de prefeito, pelo PMDB, conquistando 2.512 votos. Reelegeu-se em 5 de outubro de 2008, sendo inclusive candidato único, obtendo 3.759 votos. Em 2012 e 2016 apoiou o ex-prefeito Neto da Emater, com êxito.
 
Seus passos na política foram seguidos por seu filho Ecimar Pereira Carlos, que se elegeu vereador de Portalegre nos pleitos de 1988, 1992, 2000, 2004, 2008 e 2012.
 
Nas eleições de 2020, Euclides Pereira apoiou a candidatura de Eglimar Carlos Pereira, o “Galego de Euclides” (MDB), que foi derrotado pelo prefeito eleito José Augusto (DEM).