A importância da articulação em rede no Serviço Social

05/01/2021

Por: Keillha Israely
 
 “Nosso trabalho é realizado a muitas mãos”. Essa é uma afirmação de extrema relevância, pois reforça que não é possível trabalharmos sozinhos. O assistente social é um profissional liberal, inscrito na divisão social e técnica do trabalho, que atua com as diversas expressões da questão social, e para que nossa atuação seja completa precisamos da interlocução com outras profissões e com a rede socioassistencial. 
 
Mas, afinal, o que é essa Rede? Como ela está estruturada? E qual a sua importância? A rede é na verdade a articulação entre o conjunto de políticas públicas, serviços, programas, projetos e benefícios que acionamos no processo de garantia de direitos. Ela está estruturada e organizada nos territórios, seguindo os tipos de proteção (básica e especial), de média e alta complexidade, e possui extrema importância para a efetivação e conquista de direitos. 
 
Na Casa Durval Paiva, nosso trabalho começa com o acolhimento e cadastro do paciente, mediante o encaminhamento médico. Logo após, acionamos nossa equipe multidisciplinar, composta por: psicóloga, dentistas, farmacêutica, nutricionista, pedagogas, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta. A partir desses encaminhamentos, já precisamos de outras mãos para oferecer um atendimento humanizado, acolher as demandas e atender da melhor forma os pacientes e seus familiares.  
 
No decorrer do trabalho, constituído de um acompanhamento cotidiano, as demandas vão surgindo e, com isso, necessitamos acionar a rede e seus serviços. É necessário contato com as secretarias municipais e estaduais de saúde, secretarias de transporte e prefeituras para acesso e garantia de transporte no translado para o tratamento, pois muitos pacientes residem no interior do Estado.  Realizamos o contato com as escolas e secretarias de educação, a fim de garantirmos que o processo de escolarização tenha continuidade mesmo no período de tratamento, bem como, o contato com as secretarias de assistência social para viabilização de benefícios, tais como: Benefício de Prestação Continuada – BPC, Aluguel Social, Benefícios de Transferência de Renda – Programa Bolsa Família, dentre outros. 
 
Estamos falando de uma gama de políticas, serviços e programas que precisamos acionar no nosso dia a dia, visando um trabalho articulado e realizado por diversos atores sociais. Para isso, é necessária uma verdadeira atuação interdisciplinar e multidisciplinar, para que o atendimento seja feito de maneira ética e comprometida como os usuários.