Nelson Patriota, jornalista e escritor, morre aos 71 anos

07/01/2021


 
Jornalista, escritor, poeta, ficcionista, crítico literário, Nelson Patriota morreu neste dia 6, Dia de Reis, aos 71 anos, completados no dia 4 de novembro.
 
Nelson era escritor, sociólogo e tradutor potiguar Nelson Patriota, um dos grandes nomes da moderna literatura do Rio Grande do Norte, ocorrida na tarde desta terça-feira no Hospital Rio Grande, após passar por uma intervenção cirúrgica. 
 
Com décadas dedicadas ao jornalismo, foi um dos pioneiros na edição de cadernos de cultura nos jornais impressos com atuações marcantes no Diário de Natal, Tribuna do Norte e A República.
 
Na literatura publicou as obras “A Estrela Conta – nMemórias de Glorinha Oliveira”(2003), editado pela FJA, “Antologia Poética de Tradutores Norte-Rio-Grandenses (2008), “No Outono da Memória” (2009), “Colóquio com um Leitor Kafkaniano” (2009), “Uns Potiguares- escritos sobre as letras norte-rio-grandenses” (2012), “Livro das Odes” (2013), “Flores que encantam o Brasil (2013), “Um equívoco de Gênero e outros Contos” (2014) e “ Tribulações de um homem chamado Silêncio” (2015).
 
Foi durante anos conselheiro da Lei Câmara Cascudo e editor da Revista Cultural “O Galo”, da FJA. Ocupava a Cadeira N° 8 da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras e  era membro integrante do Conselho Estadual de Cultura e do Instituto Histórico e Geográfico do RN.