População de Parnamirim não conseguiu se vacinar no feriado, denuncia Fativan

06/04/2021


 
A falta de coordenação da imunização municipal contra o coronavírus causou nova suspensão da vacinação na cidade de Parnamirim e a população não conseguiu se vacinar no feriado prolongado da Semana Santa,  denuncia a vereadora  Fativan Alves.
 
A aplicação, que deveria ter ocorrido durante todo o feriado, foi restringida pela Prefeitura, por falta de planejamento, denunciou  Fativan, na 31º sessão ordinária, realizada nesta segunda-feira (05). Enquanto, em outros municípios como Natal e Mossoró promoveram drive-thru e força-tarefa para aplicação das vacinas. A cidade do auto-oeste registrou durante os 4 dias de feriado, mais de 3 mil doses aplicadas. 
 
“Quando eu comecei a pesquisar sobre essa questão da vacina, por qual motivo não estava acontecendo no nosso município, me informaram que não tinha vacina. Desta forma, procurei alguns profissionais que trabalham em UBSs, e foram poucas unidades que me disseram que não tinha vacina. Então, isso significa que na quinta-feira tinha imunizantes pra dar início e na sexta-feira chegou vacina no nosso município, mas mesmo assim, não começamos a vacinar, não teve nenhum planejamento de vacina no sábado e domingo”, relatou. 
 
A parlamentar criticou a decisão da Prefeitura. Segundo ela, na atual situação do país, qualquer dia de vacinação a menos faz diferença. 
 
“Mais uma vez, a cidade de Parnamirim fica sem vacinar em 4 dias importantes. Isso é muito preocupante, num momento difícil como esse, a gente ter passado quatro dias sem vacinar ninguém no nosso município. Isto é revoltante!”, disse a vereadora. 
 
Fativan Alves (PV) reforçou que as doses já disponíveis nas unidades básicas têm que ser aplicadas de forma urgente. 
 
“O que eu quero é que a população do nosso município seja vacinada o mais rápido possível. Nós não queremos desculpas, nem queremos finais de semana fechados, nem queremos saber se funcionário vai trabalhar ganhando x ou y. Nós estamos vivendo num período de calamidade pública, nós precisamos que as pessoas vivam mais, e a solução é vacinar esse povo!”, ressaltou em sua fala na tribuna.