ADURN-Sindicato realiza hoje aula sobre volta às aulas e vacinação de educadores

19/04/2021


Foto: Infectologista Marise Reis
 
 
Nesta segunda-feira (19), o ADURN-Sindicato realizará mais uma aula pública remota, desta vez com o tema “A escola é essencial? Por que a vacina para a comunidade escolar não é prioridade?”. O evento acontecerá às 17h e contará com a participação da infectologista Marise Reis; do vice-coordenador do Fórum Estadual de Educação, Alessandro Azevêdo; e da coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (SINTE/RN), Fátima Cardoso.
 
Mesmo sem que os profissionais de educação do RN tenham sido vacinados contra o coronavírus, o que se percebe é um movimento orquestrado de pressão para que esse setor seja considerado como essencial e, logo, para que as instituições de ensino públicas e privadas, dos diferentes níveis, retomem as suas atividades nos moldes mais próximos possíveis da realidade pré pandemia  – a despeito de não haver sequer previsão para a vacinação desse grupo específico.
 
No dia 5 de abril, o Ministério Público do RN (MPRN) acionou a justiça para obrigar o Governo do Estado a permitir a retomada das aulas presenciais. O Governo, por sua vez, alegou que assim faria caso o Comitê Científico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP/RN) desse o seu aval. No último dia 13, o referido Comitê declarou que não há condições favoráveis para a volta às aulas presenciais, isso porque os indicadores da epidemia no Estado ainda sugerem alta transmissão comunitária do coronavírus.
 
A infectologista Marise Reis, uma das expositoras da aula pública, explica que o não controle da pandemia leva ao alto risco de transmissão na comunidade, o que inclui o ambiente escolar. Sobre a possibilidade da volta às aulas, Marise esclarece que “a vacina é fundamental e essencial para proteger a população. Mas para a abertura da escola, é preciso um controle da epidemia, o que está distante de acontecer no contexto que a gente vive no Brasil. A prioridade para o governo nesse momento deveria ser vacinar a população como um todo. Acontece que o governo adotou como prioridade o não combate à epidemia.”
 
Para o vice-coordenador do Fórum Estadual de Educação, estamos efetivamente diante de um momento muito complicado, adverso para todos nós: “não temos uma estratégia nacional, articulada e unificada para o enfrentamento da pandemia, o que aumenta a preocupação com os discursos circulantes que pregam o retorno das atividades presenciais”. Alessandro finaliza alertando que é urgente a elaboração de “estratégias de garantia das condições para que todos os segmentos importantes e considerados essenciais possam de fato exercitar seus afazeres com segurança e responsabilidade”, pensamento ao qual se alinha Fátima Cardoso, coordenadora geral do SINTE/RN que se somará a Marise Reis e a Alessandro Azevêdo no evento da próxima segunda-feira (19)
 
A live faz parte de uma sequência de aulas públicas realizadas pelo ADURN-Sindicato desde junho de 2020 – sempre através do canal do YouTube da entidade –, com a proposta de ampliar o debate acerca de assuntos críticos e urgentes à sociedade.  
 
Serviço
 
O quê? Aula Pública: “A escola é essencial? Por que a vacina para a comunidade escolar não é prioridade?”.
 
Quando? 19 de abril de 2021
 
Que horas? 17h
 
Onde? Canal do YouTube do sindicato