O escritor Carlos Fialho fala sobre sua obra "Não peça nudes, papai"

22/04/2021

Por: Jessyanne Bezerra

 

Em entrevista ao Jornal Potiguar Notícias 2° Edição, com a apresentação do jornalista Pinto Júnior, o escritor Carlos Fialho falou sobre o seu livro "Não peça nudes, papai".

Carlos Fialho é o autor do livro "Não peça nudes, papai", obra literária que reúne crônicas de humor que exploram o dia a dia das pessoas e criando uma relação de proximidade com o leitor. “É o estilo que eu escrevi a maior parte dos meus livros, as minhas crônicas dialogam muito com o cotidiano e ela tenta extrair o humor da vida corriqueira das pessoas”, afirmou Fialho.

O livro "Não peça nudes, papai" trata de forma clara o uso das novas tecnologias e da relação das pessoas mais antigas com essas novas ferramentas. “O livro trata sobretudo com as novas formas de se comunicar, estamos fazendo entrevista pelo zoom, as pessoas se comunicam pelo aplicativo Whatsapp, todo mundo tem suas redes socais e utilizam de maneiras de se comunicar com outras pessoas de uma forma mais exponencial”, declarou o autor.

E esclarecendo sobre o título "Não peça nudes, papai", Carlos Fialho disse: “é o título de uma crônica em que um filho fala pro pai algumas condutas que ele deve ter agora que o pai está utilizando todas as redes sociais. O personagem do pai achava que ‘nudes’ era foto em inglês, então ele chegava nos grupos da família e falava ‘tia fulana manda nudes’ e é esse tipo de situação que eu exploro no livro inteiro”.

O escritor potiguar Carlos Fialho, é graduado em Jornalismo e Publicidade e Propaganda, com especialização em Redação publicitária. Conhecido pelas centenas de crônicas publicadas em jornais, revistas, portais, blogs e reunidos em livros publicados pela Editora Jovens Escribas. Entre suas principais obras estão “Uns contos de Natal”, “A noite que nunca acaba”, “As maiores mentiras do verão” e entre outros.

Para saber mais, confira a entrevista completa: https://youtu.be/zllEW6X4j_8