Perfil da Professora Dra. Maria Aparecida dos Santos Ferreira do PPGEP no IFRN

21/05/2021

Por: Dra. Ilane Ferreira Cavalcante (IFRN)
Foto: Maria Aparecida dos Santos Ferreira

 

Perfil da Professora Dra. Maria Aparecida dos Santos Ferreira: do curso de magistério em Alexandria/RN para a docência federal no PPGEP/IFRN

     A professora Maria Aparecida dos Santos Ferreira tem formação inicial em Pedagogia pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Especialização em Formação do Educador pela mesma Universidade e Mestrado e Doutorado em Políticas Educacionais, mais especificamente, em políticas de financiamento da educação e valorização do magistério pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

      Ela afirma que sua entrada na docência não foi uma escolha, pois quando retornou de férias em Fortaleza, ao final do Ensino Fundamental (antigo Ginásio), soube que sua irmã mais velha, que já cursava o Magistério, havia feito sua matrícula no mesmo curso. Porém, se identificou com a formação docente e seguiu estudando até a pós-graduação.

       A professora iniciou suas atividades docentes bastante jovem, ainda quando era estudante do segundo ano do Magistério, em 1984, no Município de Alexandria/RN, na Escola Municipal Pedro Lobo da Costa, como professora “leiga”, da Alfabetização (atual Educação Infantil). Ela lembra que naquela época não sabia muito bem o que significava ser “leiga”, mas achava chique afirmar que fazia parte daquela categoria de professores. Em 1989, concluiu o Curso de Pedagogia e foi morar em Pau dos Ferros/RN, atuando na Escola Estadual “04 de Setembro”, onde lecionou por quinze anos a disciplina História, assim, continuava como professora “leiga” para a área que lecionava. No ano 2000 foi aprovada em outro concurso da Rede Estadual para um segundo vínculo, porque a carga horária havia sido reduzida para 30h, permitindo ao professor ampliar a jornada de trabalho para 60h. O referido concurso era para as Disciplinas Pedagógicas desenvolvidas no curso do Magistério, assim assumiu carga horária na Escola Estadual Dr. José Fernandes de Melo, em Pau dos Ferros, porém, naquele ano, o referido curso estava em fase de finalização, então, mais uma vez precisou atuar em outra disciplina fora da área de sua formação, agora, como professora “leiga” de Geografia.

      Mesmo com uma demanda tão grande de trabalho, era muito envolvida com as atividades do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE), Regional de Pau dos Ferros. No ano de 2002 assumiu a direção da Regional de Pau dos Ferros, afastando-se da Escola Estadual “04 de setembro”. Em 2004 mudou-se para Parnamirim e pela primeira vez assumiu uma atividade em conformidade com a sua formação, como coordenadora pedagógica da 2ª Diretoria Regional de Educação, Cultura e Desporto (2ª DIRED) de Parnamirim, Diretoria descentralizada da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Desporto do Rio Grande do Norte (SEEC/RN). Atuou ainda como professora em instituições particulares de ensino superior.

      No dia 10 de abril de 2012 tomou posse como professora efetiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e entrou em exercício no dia 11 de abril no Campus Macau, no qual passou sete anos. Atuou, a partir daí, no Curso de Licenciatura em Biologia (graduação) e no curso de Pós-graduação Lato Sensu - Especialização em Geografia do Semiárido e posteriormente, na Especialização no Ensino de Ciências da Natureza e Matemática. Atualmente atuo no Curso de Licenciatura em Matemática e no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGED).

    Como atividades de gestão, ela lembra que foi coordenadora do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu – Especialização em Ensino de Ciências da Natureza e Matemática no Campus Macau e atualmente é Coordenadora da Linha de Política e Práxis da Educação Profissional do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) e Conselheira do Conselho Superior (CONSUP). Acredita que todas as atividades desenvolvidas são importantes para o seu processo formativo e reflexão sobre a prática docente. Porém, com certeza a atividade pedagógica que mais contribuiu com seu processo formativo na instituição foi sua participação como coordenadora do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), subprojeto de Biologia, pois permitiu desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão, no mesmo programa. O PIBID, através dos alunos e professores da educação básica, permite a reflexão da teoria e da prática do processo formativo, no decorrer do curso de formação de professores, oportunizando fazer correções no percurso e não apenas ao final do curso.

       Seu ingresso no PPGEP ocorreu em agosto de 2017, a partir de processo seletivo realizado por meio de edital para o credenciamento de professores para o programa. Ela afirma que o programa contribui todos os dias com a sua formação, desde a participação nas disciplinas, nos projetos de pesquisa, orientações, atividades formativas, eventos, colóquios, enfim o programa é uma formação continuada permanente. Além disso, ela lembra que o PPGEP tem um papel importante na verticalização da formação do estudante, considerando a oferta de mestrado e doutorado acadêmico, no campo da educação profissional. Esse espaço tem sido bastante ocupado pelos estudantes do IFRN, tanto da capital como dos campi do interior. Para a professora, o PPGEP vem se consolidando como uma possibilidade de formação de qualidade social, que abrange diversas pesquisas relevantes no contexto da educação profissional. A instituição se consolida como um espaço de formação desde a educação básica, passando pela educação superior e pós-graduação lato sensu e stricto Sensu, no campo da educação profissional, como uma excelente possibilidade de acesso a uma educação de qualidade social.

 

 

 

Fonte: Maria Aparecida dos Santos Ferreira