Brasil e Argentina decidem Copa América na noite deste sábado

10/07/2021


Foto: Crédito da foto: Lucas Figueiredo/CBFMessi e Neymar voltam a se enfrentar neste sábado, 10
 
Brasil e Argentina fazem a final que promete parar o mundo da bola neste sábado, 10. Principais seleções da América do Sul, os rivais decidem o título da Copa América, às 21h, no Maracanã. A final coloca frente a frente os astros Neymar e Messi, que estão vivendo o melhor momento defendendo a camisa do seu país.
 
O Brasil chega à final da Copa América pela nova vez desde 1989, período em que foram disputadas 14 edições do torneio, com sete títulos brasileiros. A equipe de Tite busca o 10º troféu para seguir encurtando a distância para o Uruguai, maior vencedor, com 15.
 
A Argentina está no caminho contrário. Não vence um título com a seleção principal desde 1993, quando conquistou a Copa América pela última vez. A vitória neste sábado coroaria uma geração de ouro, liderada por Messi. Se vencer, alcança o Uruguai na ponta.
 
Não resta dúvida que o ponto chave da disputa é Neymar e Messi, que irão travar um duelo à parte. Mais maduro, Neymar tem se tornado cada dia mais protagonista na seleção. Com a liberdade que ganhou de Tite, atuando por dentro e também pelas beiradas, foi destaque em quase todos os jogos da competição, marcando dois gols e dando três assistências.
 
Já Messi, para muitos, vive o melhor momento vestindo a camisa da seleção do Tango. Além da qualidade, ele demonstra vontade de conquistar aquele que seria o primeiro título com a equipe principal. Com quatro gols, é principal artilheiro do torneio.
 
Quanto às escalações, Tite deve manter o mesmo time do último jogo, com Everton Cebolinha no posto de Gabriel Jesus, suspenso. Da mesma forma, Lionel Scaloni indica a permanência da base. Se houver alguma mexida, seria a entrada de Di Maria.
 
 
FICHA TÉCNICA
 
Local – Maracanã
 
Hora – 21h
 
Juiz – Esteban Ostojich/URU
 
 
Prováveis escalações:
 
 
Brasil
 
Ederson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Everton Cebolinha, Neymar e Richarlison. Téc. Tite
 
Argentina
 
Emiliano Martínez, Molina, Otamendi, Pezzella e Acuña; Lo Celso, Paredes e De Paul (Di Maria); Messi, González e Lautaro Martínez. Téc. Lionel Scaloni