Parnamirim: Vereadores Ítalo e Rhalessa reassumem cargos 30 dias após prisão

20/07/2021

Por: REDAÇÃO DO PN
 
 
Os vereadores em Parnamirim Professor Ítalo Siqueira (PSD) e Rhalessa de Clênio (PTB) foram convocados nesta segunda-feira dia 19 a reassumirem os carhgos na Câmara Municipal. 
 
O fato acontece 30 dias após terem sido afastados dos cargos e presos pela chamada Operação Dízimo, que vem os crimes de falsidade ideológica eleitoral além de lavagem de dinheiro e peculato.
 
Tanto o professor Ítalo como Rhalessa ficaram presos apenas por um dia sendo liberados após o pedido de habeas corpus. os vereadores ficaram afastados da Câmara pelos 30 dias seguintes, mas retomaram suas atividades após determinação do Presidente da Casa, vereador Wolney França (PSC).
 
Com a volta de Rhalessa, o suplente Dr. Zico (PTB) que chegou a ser empossado volta para a 1ª suplência. Para a vaga de  Ítalo, não houve convocação de suplente porque, antes da chamada a Justiça diminuiu o período de afastamento (que inicialmente era de 180 dias), dispensando a chamada de um substituto.
 
A OPERAÇÃO
 
A operação Dízimo cumpriu dez mandados de busca e apreensão e 5 mandados de prisão temporária em Parnamirim. A ação contou com a participação de 15 promotores de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), 17 servidores do MPRN e 68 policiais militares.
 
Além dos vereadores também foram presos o ex-vereador Alex Sandro da Conceição Nunes da Silva, o ex-chefe de gabinete do vereador e presidente do Partido Solidariedade em Parnamirim Sandoval Gonçalves de Melo e o diretor do Clube de Futebol Visão Celeste, Danilo Rodrigues Peixoto de Vasconcelos.