Nota do Sinmed RN aos médicos e à sociedade

04/10/2021


 

O Sindicato Médicos do Rio Grande do Norte, participante da organização associativa Confederação Nacional dos Médicos, acompanha com indignação a tentativa, conduzida pela CPI da Covid e parte da mídia nacional, de transformar os heróis da pandemia, que ofereceram aos acometidos pela COVID-19 sua dedicação, zelo, conhecimentos e humanidade, estando ao seu lado nessa travessia, hora vitoriosa, hora de dor e luto, em uma categoria dividida por interesses estranhos à prática médica.

Tendo acompanhado todo o trágico desenrolar da pandemia, que pôs o mundo de joelhos, as nossas palavras aos médicos brasileiros são de homenagem, de gratidão, reconhecimento e louvor, por todo o bem que fizeram, por terem sido incansáveis, diligentes, devotados, aplicados ao seu dever jurado de defesa da vida de seus pacientes.

As injúrias e insultos lançados contra qualquer médico é não só injusta e mal-agradecida, mas desonesta e ultrajante. Os médicos brasileiros, como de resto os outros profissionais de saúde, trabalharam com entrega, desvelo e compromisso, dentro dos mais altos parâmetros de suas prerrogativas, dos conhecimentos disponíveis e da ética.

A promessa de dar o melhor de si, de buscar pelos meios possíveis a restauração da saúde dos pacientes guiou a ação médica durante a pandemia, por isso ficam consagrados heróis todos que dentro de suas atribuições e autonomia conduziram a luta extraordinária pela vida dos seus pacientes, colocando em risco suas famílias, seus lares e imputando a si mesmos o risco de se contaminar, o que ocorreu em tantas ocasiões e levou à sepultura mais de 500 médicos brasileiros.

Através do setor jurídico do sindicato, como representação e defesa da categoria, nos colocamos à disposição de todos os médicos que se vejam agravados, constrangidos ou ofendidos, julgados e condenados por opiniões, teses e apreciações incapacitados para tal juízo.

 

Natal, 03 de outubro de 2021

Geraldo Ferreira – Presidente do Sinmed RN