Bolsonaro afirma que vai prorrogar a desoneração da folha de pagamento das empresas

12/11/2021

Por: Luan Figueredo
Foto: Reprodução

 

Prevista para encerrar no fim do ano, a prorrogação da desoneração de empresas dos 17 setores que mais empregam recebeu parecer favorável em Projeto na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Presidente anunciou a intenção de prorrogar em evento no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (11).

Em discurso, Bolsonaro afirmou que: "quando se fala em alimentação, emprego, é alimentação. Quem não tem emprego, tem dificuldade de se alimentar, obviamente. Reunido com a Tereza Cristina (ministra da Agricultura), com o nosso prezado ministro Paulo Guedes (ministro da Economia) e mais de uma dezena de homens e mulheres representantes do setor produtivo do Brasil, resolvemos prorrogar por mais dois anos a questão que tem a ver com a desoneração da folha".

A desoneração da folha de pagamentos permite que as empresas possam substituir o cálculo da contribuição previdenciária. No lugar dos 20% que incidem sobre o salário dos empregados, uma alíquota sobre a receita bruta (que varia entre 1% a 4,5%) passa a ser adotada. Entre os setores atingidos pela desoneração estão: indústria têxtil, de máquinas, calçados, transporte rodoviário e construção civil.