O "casamento" entre Bolsonaro e o PL vai acontecer? Partido anuncia adiamento

14/11/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: poder360.com.br

 

A princípio marcado para o dia 22 deste mês, o evento de filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL foi cancelado pelo próprio partido. Em nota, a legenda informou sobre a decisão de adiar a cerimônia, mas ainda não estabeleceu uma nova data para oficializar a inserção do atual chefe do executivo federal em seu quadro. 


De acordo com a nota emitida pela agremiação partidária, a definição para o adiamento foi concretizada após diálogo aberto entre Jair Bolsonaro e Waldemar da Costa Neto na madrugada deste domingo. “Após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo 14 com o presidente Jair Bolsonaro, decidimos, em comum acordo, pelo adiamento da anunciada cerimônia de filiação”, aponta o documento assinado pelo presidente do PL, Valdemar da Costa Neto.


Segundo informações dos bastidores do Palácio do Planalto, a intenção do PL em apoiar Rodrigo Garcia (PSDB) ao governo de São Paulo suscitou um impasse na relação com Bolsonaro, uma vez que o mandatário é inimigo público de João Dória, padrinho político de Garcia. Bolsonaro, inclusive, tinha sugerido, em declarações recentes, o possível adiamento para sua entrada na legenda.


Em relação à filiação ao partido de Waldemar da Costa Neto, a quem Bolsonaro e seus filhos já chamaram de “bandido”, o presidente havia salientado na última semana sobre a necessidade do alinhamento de pautas conservadoras e de interesse nacional entre ele e o PL. “É um casamento que precisa ser perfeito. Se não for 100%, que seja 99%. É essa a ideia. É isso que o povo espera de todos nós. Estamos conversados de comum acordo que podemos atrasar esse casamento um pouco pra que ele não comece sendo muito igual aos outros”, ressaltou Bolsonaro.