Cirurgias eletivas pelo SUS são retomadas em Natal após acordo com a prefeitura

14/11/2021

Por: Luan Figueredo
Foto: Reprodução

Por causa de dívidas do estado e do município com o pagamento dos honorários, médicos anestesistas estavam paralisados desde 1° de novembro

Em reunião com a cooperativa da categoria e o prefeito Álvaro Dias, os pagamentos foram discutidos. A Prefeitura de Natal entrou em acordo com os médicos para parcelar os débitos atrasados desde o mês de abril.

"Foi uma reunião de quase três horas, com o prefeito, a equipe econômica e os técnicos da Secretaria de Saúde. O débito que existe de abril até agosto, dos honorários de todas as cirurgias e plantões realizados, vai ser pago em três parcelas: uma em novembro, outra em dezembro e outra no começo de janeiro, com a retomada imediata dos trabalhos", explicou o médico Madson Vidal, diretor técnico da Coopanest.

Ainda de acordo com Vidal, somente até a última quarta-feira (10) cerca de 1 mil cirurgias deixaram de ser feitas. Serviços de urgência e emergência foram mantidos, de acordo com ele.

Em Nota, a Prefeitura de Natal se manifestou: "Conforme pactuado no SUS, o financiamento dos serviços deve ser tripartite, com a União entrando com 50% para o financiamento desses serviços, o Estado com 25% e o município com os outros 25%. No entanto, mesmo com a judicialização da questão, o Estado continua sem honrar a dívida e nem tampouco fazer os repasses regulares para o financiamento desses serviços.