De passeio em Dubai, Eduardo Bolsonaro reclama de pobres que comem camarão

15/11/2021

Por: Jessyanne Bezerra
Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Nessa sexta-feira (12), após a publicação de Guilherme Boulos (PSol), em que o ator e diretor Wagner Moura comia uma marmita de acarajé, repercutir nas redes sociais o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) atacou Wagner, o classificando de "MTST Nutella".
 
As críticas vieram via twitter do parlamentar, que está de passagem em Dubai junto com a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em que declarou: “Ou será que já é o comunismo purinho, onde a elite do partido come camarão e o restante se vira e passa fome igual à exemplar Venezuela”. Logo após, bolsonaristas se uniram a Eduardo e passaram a disparar ofensas ao ator.
 
No entanto, algumas pessoas defenderam o artista e rebateram os ataques, apontando que os comentários traziam preconceito e elitismo, levantando questionamentos como "criticar pobre comendo camarão lá de Dubai". 
 
Guilherme Boulos defendeu Wagner após o ataque do parlamentar: "Direitistas raivosos com a foto do Wagner Moura comendo acarajé no prato na ocupação do MTST mostra que o bolsonarismo vibra com a fome e, acima de tudo, desconhece a cultura brasileira".
 
A socióloga e economista, Sabrina Fernandes, também se manisfestou sobre o caso via twitter: "A direita gosta tanto do povo passando fome que tá tentando problematizar uma quentinha - não a falta de quentinhas". 
 
Outros internautas comentaram sobre o real papel do MTST: "Gosto de ver bolsonaristas usando isso como “incoerência” porque no fundo a mensagem deles é 'pobre não pode comer bem, tem que se alimentar de osso e resto de comida mesmo' As cozinhas do MTST vivem de doações. Se vem doação para acarajé ótimo, sinal de usam corretamente".
 
Além disso, o MTST também usou as redes sociais para rebater as críticas: "Nosso rolê é socializar comida e moradia pra todos. Camarão também. Quem gosta de ver pobre roendo osso é o Bolsonaro, contra quem estamos indo protestar hoje por estar causando... Fome! Vejam só".
 
Vale ressaltar que no Brasil atual cerca de 19,1 milhões de pessoas passam fome no país, segundo dados do estudo da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Pessan).