Fenacam 2021: Feira do Camarão começa nesta terça e reforça posicionamento do RN no mercado

16/11/2021


 
Tradicional feira do camarão, que volta a ser realizada em Natal (entre os dias 16 e 19 de novembro, terça à sexta-feira), chega a sua 17ª edição e tem entre os seus objetivos reaquecer o mercado potiguar de carcinicultura, piscicultura e malacocultura
 
Com o objetivo de retomar o posto de maior produtor de camarão do Brasil (atualmente, com o Ceará), o Rio Grande do Norte volta a sediar a tradicional Feira Nacional do Camarão - Fenacam. A 17ª edição do evento será realizada entre os dias 16 e 19 de novembro, no Centro de Convenções de Natal. Toda a cadeia produtiva, envolvendo os setores técnico-científico, comercial e empresarial da carcinicultura, piscicultura e malacocultura brasileira, vai estar reunida na Fenacam 2021. A solenidade de abertura está marcada para às 19h30 da terça-feira (16) .
 
O evento conta com o apoio do Governo do Rio Grande do Norte, que entende a importância do setor para a economia local. “As atividades de carcinicultura e piscicultura são de grande relevância para a nossa economia porque gera milhares de empregos e divisas para o Estado. Nós temos certeza de que este é mais um passo rumo ao reforço desta atividade. Vamos retomar, em breve, o posto de maior produtor e, também, de maior exportador de camarão do Brasil”, destacou Fátima Bezerra, governadora do RN.
 
Segundo Fátima, o Estado vem fazendo a sua parte ao apoiar o produtor. “O governo conseguiu reduzir a alíquota dos tributos estaduais para a produção de camarão, de 12% para 1,5%, uma decisão muito importante para toda a cadeia produtiva", revelou Fátima Bezerra, que destaca ainda a retomada dos eventos, obedecendo os protocolos sanitários de segurança. "Nós estamos retomando as atividades com responsabilidade, cumprindo protocolos, como sempre fizemos ao longo da pandemia".
 
Para Itamar Rocha, presidente da ABCC, a realização da Fenacam, que não foi realizada no ano passado justamente por causa da pandemia, é mais um importante passo para o desenvolvimento do setor na região. “Nós temos muitos motivos para comemorar e para querermos fazer desta a maior Fenacam de todos os tempos. Crescemos nossa produção, conseguindo tratamento diferenciado de bancos públicos e do Governo do Estado para que possamos seguir levando aos produtores o suporte, de crédito e de tecnologia, para crescermos ainda mais. Este é o papel da Fenacam", disse Itamar Rocha.
 
Fenacam 2021
 
Itamar reforça que a programação deste ano será intensa. “A Fenacam este ano será muito focada em atender as demandas mais urgentes que o nosso setor está enfrentando hoje", diz. "Teremos três mesas redondas bem focadas no atendimento daquilo que nós sentimos que o setor está precisando um pouco mais de atenção, que é formação profissional na área de aquicultura, com palestrantes de alto nível", complementa Itamar.
 
A Fenacam'21 terá como diferencial este ano o espaço gourmet, um ambiente que contará com degustação de diversos frutos do mar, com destaque para camarões, tilapias, ostras, atuns e afins, além de opções de pratos especiais e bebidas para todos os gostos. "Neste espaço, o visitante poderá se servir com o que há de melhor da gastronomia local, no que diz respeito ao camarão, peixes, ostras e outros frutos do mar", revela Itamar.
 
Cheffs especializados na culinária potiguar de frutos do mar, com ênfase para o camarão marinho, tilápia, ostras e outras iguarias pesqueiras, já confirmaram participação durante o 17º Festival Gastronômico de Frutos do Mar, um dos eventos paralelos que vão acontecer durante a Feira de Aquicultura.
 
O presidente da ABCC diz acreditar que o evento será o divisor de águas para a retomada do setor no período pós pandemia. "Esperamos que todo o setor colabore e prestigie esse esforço muito grande que nós, da ABCC, estamos fazendo para que possamos ter uma retomada da Fenacam, com muito sucesso, como nos anos anteriores", convoca.
 
Empresas nacionais e internacionais vão expor serviços e produtos
 
A expectativa é para a participação de 5 mil visitantes e centenas de expositores, que representam os principais segmentos relacionados à geração de tecnologias, produtos, insumos e serviços de apoio à exploração comercial do cultivo de camarões, peixes, moluscos e demais organismos aquáticos. A Fenacam’21, segundo Itamar Rocha, vai contribuir para a movimentação da economia formal e informal de Natal e região.
 
E além de gerar empregos e renda, o setor Aquícola/Carcinícola vai abrir ainda oportunidades para empreendedores de todo o Brasil, que participam de rodadas de negócios. Este ano, o evento será realizado no pavilhão reservado para a exposição comercial e ocupará uma área de 8 mil m², com capacidade para 225 estandes.
 
Dezenas de empresas nacionais e internacionais, que representam os principais segmentos relacionados à geração de tecnologias, produtos, insumos e serviços de apoio à exploração comercial do cultivo de camarões, peixes, moluscos e demais organismos aquáticos, já estão confirmando participação na 17ª Feira Internacional de Equipamentos Produtos e Serviços para Aquicultura.
 
Palestras e eventos simultâneos
 
Como acontece desde a primeira edição, em 2004, serão realizados cinco eventos simultâneos, dentro da programação oficial da Fenacam’21. São eles:
 
XVII Simpósio Internacional de Carcinicultura;
 
XIV Simpósio Internacional de Aquicultura;
 
XVII Festival Gastronômico de Frutos do Mar;
 
XVII Sessões Técnicas e Cientificas – Aquicultura e Carcinicultura;
 
XVII Feira Internacional de Serviços e Produtos para a Aquicultura.
 
 

Fonte: Fenacam