Acerto com Bolsonaro tem “carta branca” do PL, diz senador

18/11/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: poder360.com.br

 

Após reunião da cúpula partidária, o senador Jorginho Mello (PL-SC) declarou à imprensa que a legenda dará “carta branca” ao acerto da filiação do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o parlamentar governista, o partido entrou em consenso sobre a necessidade de dar liberdade total ao partido para inserir o atual chefe do executivo federal em seu quadro. 

 

Segundo o senador, a decisão sobre o “casamento” entre Bolsonaro e a agremiação que compõe o centrão está nas mãos do seu presidente, Waldemar da Costa Neto. “Todo mundo vai receber o presidente de braços abertos”, ressaltou o parlamentar, que faz parte da base do governo no Senado, o qual foi responsável pela reunião como “muito positiva”, com poucas resistências de diretórios estaduais.

 

A ratificação da filiação de Bolsonaro ao PL teve um obstáculo, segundo informações internas, pelo controle dos diretórios estaduais que o mandatário da nação queria obter, mas recebeu uma negativa de Costa Neto. Além disso, o apoio da legenda a políticos que não estão em consonância com a ideologia do governo federal também representa um entrave para o acerto, como no caso de São Paulo com Rodrigo Garcia, postulante ao governo do estado e apadrinhado de João Dória, desafeto público de Jair. 

 

No que se refere a essa fidelidade ideológica, Jorginho Mello salientou que o partido deverá estar alinhado às pautas do governo. “Não terá coligação com outro partido que não esteja alinhado com Bolsonaro”, explicou o parlamentar, que foi um dos membros da tropa de choque bolsonarista na CPI da Covid.