“Bolsonaro traiu o Brasil”, diz general Santos Cruz

29/11/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: cartacapital.com.br

 

Ex-homem forte do governo de jair Bolsonaro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, em um artigo de opinião escrito para o site site My News, nesta quinta-feira 18, fez elogios públicos ao ex-juiz Sérgio Moro e duras críticas ao presidente. De acordo com o militar, o atual chefe do executivo federal é “traidor, despreparado e irresponsável”, além de ter se tornado, devido à disseminação de fake news, uma espécie de “Hugo Chávez brasileiro.


Segundo Santos Cruz, que atuou como ministro-chefe da Secretaria de Governo e atualmente é filiado ao Podemos, o ex-juiz Sérgio Moro é a melhor opção para o país, na medida em que apresenta um projeto definido, principalmente no que concerne ao combate à corrupção. “A entrada de Sergio Moro no cenário político acarretou a reação dos extremistas de direita e de esquerda e dos viciados em dinheiro público, espalhados por todo espectro político/ideológico, que têm medo do combate à corrupção”, afirma no início do texto.


No que se refere à gestão de Jair Bolsonaro à frente da nação, o general desfere ataques, apontando que, embora o mandatário tenha vencido as eleições de forma legítima, não cumpriu as promessas estabelecidas em campanha. “O presidente da República que aí está venceu uma eleição legítima e assumiu, trazendo consigo a esperança de realizações. No entanto, despreparado e irresponsável, traiu as expectativas, traiu os eleitores e traiu o que disse na campanha. É o símbolo da traição pessoal e institucional”, ressalta.


Uma das provas da traição do seus eleitores, conforme palavras do general, foi a postura que Bolsonaro adotou nas manifestações do dia 7 de setembro, quando convocou seus seguidores para protestar contra as instituições democráticas. “[Bolsonaro] Traiu o Brasil da mesma forma que, no dia 8 de setembro, traiu aqueles que acreditaram na fanfarronice alardeada no dia 7. Mais um descarado embuste político!”, salientou. 


Por fim, Santos Cruz justificou a comparação entre Bolsonaro e Hugo Chavez, ex-presidente venezuelano, no sentido de que ambos, supostamente, iludiam seus adeptos por meio de mentiras. “O presidente entregou os recursos públicos e a chave do cofre para comprar apoio e dificultar a responsabilização. Contentou-se em ficar só com o microfone, a moto, o jet sky e o avião para continuar o show. Acreditam que o Hugo Chávez brasileiro é o ‘salvador da pátria’ contra o comunismo, algo que ele ouviu falar mas não sabe do que se trata”, concluiu o general.