Malafaia chama vacinação de crianças de “infanticídio” e Youtube retira comentário do ar

13/01/2022


Foto: cartacapital.com.br

 

Na noite desta quarta-feira (12), o Youtube retirou do ar um comentário do pastor Silas Malafaia, o qual chamou a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de “infanticídio”. A declaração do líder religioso da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, que gerou repercussão imediata nas redes sociais, foi feita ainda na terça-feira (11). 

 

O vídeo, intitulado “Bolsonaro e a última safadeza da Globo" contesta a eficácia, a necessidade e a segurança das vacinas para o público infantil. A pedido do Twitter, a publicação com a disseminação desse conteúdo produzido pelo religioso já havia sido deletada também na terça. 

 

Em comunicado ao jornal Estadão, o Youtube informou que apaga os vídeos que estão em dissonância às diretrizes estabelecidas pela plataforma. "Não permitimos conteúdo com alegações de que as vacinas causam efeitos colaterais crônicos além das reações adversas raras que são reconhecidas pelas autoridades de saúde, que questione a eficácia dessas vacinas com alegações de que elas não reduzem a transmissão e a contaminação por doenças ou ainda que questione as substâncias contidas nas vacinas", declarou a empresa. 

 

Ainda na terça, em meio aos protestos contra a postagem do evangélico, usuários do Twitter criaram a hashtag #DerubaMalafaia, exigindo que a rede social exclua a conta do religioso bolsonarista. devido às fake news que propaga. Ao comentar a exclusão do post, o pastor negou que espalhe desinformação, ressaltando que apresenta dados para justificar suas declarações. 

 

 

.